sexta-feira, junho 09, 2017

PELA PORTA DO FUNDO DA HISTÓRIA



Quatro dos sete ministros do STJ iniciaram o julgamento com o firme propósito de absolver Temer e Dilma. Para eles, de nada vale o relatório completo e bem embasado por provas que mostram de maneira cabal a existência de dinheiro sujo na campanha da chapa PT-PMDB. O esforço do relator Herman Benjamin parece ter sido em vão. Fica demonstrado que, no Brasil, a justiça, quando se trata de poderosos, é falha. O tribunal perdeu a grande chance de entrar para a História de maneira honrosa. Vai ser lembrado como o tribunal que diante das evidências de ilicitudes, fechou os olhos e se tornou conivente com o crime. Lamentável.

Nenhum comentário: