quarta-feira, dezembro 07, 2016

O CORONEL DO ATRASO



Ele se julga superior aos demais. O dono da República. O rei da cocada preta, sem o qual a política brasileira não se move. Mas não passa de um coronel nordestino, representante do atraso político do País, em pleno século XXI. Réu no Supremo, Renan Calheiros afronta a justiça e cria o que a mídia vem chamando de “crise entre os poderes”. Não considero isso uma crise entre poderes, mas tão somente um ato de desobediência explícita que merecia a punição imediata, na forma de prisão do desobediente. A mídia também insiste que, sem Renan, os projetos do governo no Senado não avançarão. É certo que a presença de um petista – Jorge Viana -, na presidência, pode dificultar a tramitação, mas não tem fôlego para impedir a votação, desde que a maioria do plenário assim queira. E a maioria dos senadores é da base governista. O fato é que Renan se julga mais importante do que realmente é, e a mídia comprou essa idéia, assim como havia comprado a de que Eduardo Cunha, na Câmara, também possuia super poderes. Hoje, ele mofa numa na cela de uma prisão, em Curitiba, e ninguém mais se lembra dele. Esperamos que Renan tenha o mesmo destino.

Nenhum comentário: