sexta-feira, julho 29, 2016

A ONU TEM MAIS O QUE FAZER


Decididamente, o sapo barbudo perdeu o senso da realidade. Ou do ridículo. Apelar para uma Corte internacional -  Comitê de Direitos Humanos da ONU –contra as atitudes de um juiz de primeira instância, sem antes recorrer às instâncias superiores do país é, no mínimo, desrespeitar a Justiça brasileira. Além do mais a ONU deve estar ocupada com questões muito mais graves de violação de direitos humanos mundo afora para se ocupar com os temores do ex-presidente. Lula está cada vez mais enrolado nos casos que envolvem o apartamento no Guarujá e o sítio em Atibaia, e deveria agradecer a Sergio Moro por ainda não estar preso. Mas o pânico provocado  pela provável iminente prisão o faz transformar um caso que é estritamente criminal num caso de perseguição política. Moro pode até estar exorbitando de sua função em alguns casos, mas é inegável o bem que vem causando ao país com a investigação e condenação de criminosos de colarinho branco, antes impunes. Se Lula não tivesse nada a dever deveria ser um dos milhões de brasileiros   a aplaudir Moro. Mas Lula tem culpa no cartório e tenta desviar o foco da questão para  um caso de perseguição política

Nenhum comentário: