sexta-feira, abril 22, 2016

O CHORO É LIVRE



A presidente Dilma e seus aliados parecem que estão sofrendo de alguma forma de paranóia. Golpe, golpe, golpe. É o samba de uma nota só que petistas entoam seguidamente após derrota na Câmara e perspectiva de derrota também no Senado. Golpe, por quê? A  regra é essa, tem base na Constituição e  foi chancelada pelo Supremo. Teve o apoio explícito de juristas, promotores, advogados e , o que é mais importante, da grande maioria da sociedade. O processo foi lícito e transparente, embora os parlamentares que votaram no domingo não sejam da melhor qualidade, e muitos deles são mais sujos do pau de galinheiro. Mas foi essa mesma Câmara dos Deputados que sustentou o governo Dilma e forneceu parlamentares que constituiu grande parte de seus ministérios. Então, por que o choro? Dilma chora pelo doce que lhe tiraram, choro de perdedor, e isso até certo ponto é compreensível.  O que não é compreensível é fazer desse fato uma quase guerra civil e colocar as milícias vermelhas para agirem com violência contra Temer, Cunha e todos os que votaram pelo impedimento da presidente. Um pouco de equilíbrio e bom senso é o mínimo que se espera dos  políticos, num momento em que o Brasil vive uma de suas maiores crises da História, e o povo sofre as suas consequências.

Nenhum comentário: