sexta-feira, fevereiro 13, 2015

MANCHA DE SANGUE SOBRE O CARNAVAL



VERGONHA!
O carnaval do Rio prepara-se para homenagear, de forma indireta, um dos mais sanguinários ditadores da atualidade. Trata-se de Teodoro Obiang, que desde 1979 governa a Guiné Equatorial com mão de ferro. O ditador, considerado um dos governantes mais ricos do planeta , graças à riqueza gerada pelo petróleo em seu país e pela corrupção escancarada, governa um país que tem um dos menores IDHs do planeta.

Obiang é um entusiasta do carnaval carioca e, em anos anteriores,  já esteve discretamente na cidade para assistir ao desfile das escolas de samba. Desta vez, resolveu participar ativamente , e, para isso, pagou cerca de dez milhões de reais à Beija- Flor, que organizou um desfile dedicado a este pequeno país africano. O tema oficial da escola de samba no Carnaval 2015 é “um griô conta a história: um olhar sobre a África e o despontar da Guiné Equatorial”.

A letra do samba tem referências diretas ao país africano. “Nego canta, nego clama liberdade/Sinfonia das marés saudade/Um africano rei que não perdeu a fé/Era meu irmão, filho da Guiné”, lê-se no refrão. Outra passagem da letra diz: “A chama da igualdade não se apaga/Olha a morena na roda e vem sambar/Na ginga do balelé, cores no ar/Dessa mistura, eu faço o carnaval/canta Guiné Equatorial”. A menção completa ao país teria sido uma exigência de Obiang, já que inicialmente esta passagem falava apenas de Guiné.


Obiang tem sofrido contundentes acusações de agressão aos direitos humanos em seu país, estando inclusive, por força dessa e de outras acusações proibido de entrar em vários países da Europa. Mas o Brasil é generoso: além de permitir a presença dessa abjeta figura em solo pátrio , ainda se dá ao luxo de prestar-lhe uma homenagem. Mas como  esperar um comportamento ético de uma escola de samba que nasceu, cresceu e viveu sob a proteção de bicheiros?
130215

Nenhum comentário: