quinta-feira, dezembro 18, 2014

O FICHA LIMPA MALUF






O Brasil é um país onde leis existem numa quantidade exorbitante, para todos os gostos. O problema é quando essas leis têm que ser aplicadas e obedecidas. Acabam sendo solenemente ignoradas, desobedecidas, burladas ou ironizadas, o que, afinal, dá no mesmo.

Há alguns anos foi criada a tal  Lei da ficha Limpa, que barrava a candidatura ou a posse de políticos julgados e condenados  por algum crime. A mídia repercutiu à exaustão, e  a sociedade aplaudiu. Parecia que finalmente o Brasil havia entrado na era da moralidade pública. Ledo engano.

A impunidade continua a reinar, como se viu, agora, com a permissão, pelo TSE, que Paulo Maluf, o símbolo maior  da corrupção brasileira possa tomar posse do cargo de deputado federal, ancorado nos 250 mil votos que parte do eleitorado paulista lhe concedeu.

Paulo Maluf foi condenado pelo TJ-SP em 4 de novembro de 2013, pela prática de improbidade administrativa na construção do túnel Ayrton Senna, quando era prefeito da capital paulista, em 1996. Na defesa de Maluf junto ao TSE, os advogados de Maluf argumentaram que Maluf ao praticar o tal desvio, “não teve a intenção de causar danos ao erário”. Se ele não tinha, que nesse país teve?    Zombam da sociedade com todo o  cinismo e hipocrisia, que lhes são característicos.
181214

Um comentário:

Nidia disse...

Nosso país nao tem jeito não