segunda-feira, outubro 13, 2014

ELITE.QUAL ELITE?


Para o público externo, os milhões de eleitores que têm garantido o poder ao PT, o partido se apresenta como antielitista por excelência. A elite, na concepção do PT, é uma entidade malévola, constituída de pessoas com alto poder aquisitivo  – banqueiros, empresários e latifundiários – que criaram um sistema de extrema desigualdade social, e são responsáveis pelas desgraças do país.

A se levar a sério essa concepção, faltou incluir  na seara dos privilegiados, os próprios quadros dirigentes do partido e do governo petista. Detentores de cargos públicos por eleição ou indicação, constituem  de fato uma elite política e econômica de caráter público, que , ao contrário da elite privada, nada produz e vive parasitariamente às custas da sociedade. Para agravar, rotineiramente se dedica  à prática da corrupção.

Para o povão, o governo do PT fala mal da elite econômica, com a qual identifica o adversário tucano, mas, na prática, se dá muito bem com ela. São banqueiros e empresários da construção civil os maiores financiadores das campanhas petistas. São os grandes capitalistas que fazem uso freqüente de financiamentos a subsídios generosos  pelo BNDES.

Ademais,  a artilharia petista contra as “elites” torna-se injusta quando vitima  centenas de empresários honestos e dedicados, que ajudam a construir o país independentemente dos favores do Estado, e ainda pagam o preço dos altos impostos e da burocracia.

Lula da Silva e Dilma Rousseff , membros privilegiados da elite econômica do país, praticam um discurso atrasado e incoerente, e supõem que isso possa  pode fazer efeito eleitoral.  Mas é   repelido por um eleitorado que se torna cada vez mais   informado e ciente de seus direitos de cidadão, conforme ficou evidente no resultado do primeiro turno das eleições presidenciais.
131014

Nenhum comentário: