terça-feira, fevereiro 25, 2014

O SLVADOR DA PÁTRIA



Roberto Jefferson é um corrupto com “c” maiúsculo. E assume essa condição com tranquilidade. Durante o julgamento do mensalão,  se manteve  discreto e conformado com a sua sorte, ao contrário dos   condenados  petistas  , a exibir arrogância e fazendo-se de prisioneiros políticos. Mas não devemos negar que, se não fosse Jefferson a denunciar o esquema, os criminosos estariam livres, arrotando soberba, e, pior, continuando a ocupar  altos cargos na República petista.

 Jefferson nos livrou – e isso não é pouco – da quase certa ascensão de José Dirceu à Presidência, na sucessão de Lula. Dirceu não escondia essa ambição, e  aparentemente seria apoiado por Lula. Nesse sentido, observadores suspeitam  de que o mensalão tenha  sido o embrião desse projeto de poder do então Chefe da Casa Civil.

Uma hipotética presidência de Dirceu teria  se constituído  numa tragédia para a democracia, pois  acrescentaria ao populismo assistencialista de Lula uma boa dose de ideologia, autoritarismo e centralização do poder. Se Lula nunca demonstrou apreço por teorias, guiando-se mais pela intuição política, Dirceu sempre  se alimentou  de Marx e seus seguidores, desde o tempo de movimento estudantil.

Ao delatar o esquema, Roberto Jefferson  livrou o país  de  se aprofundar num projeto autoritário  e perigoso. Motivado  por sentimentos pouco nobres , e movido pelo desejo de  pura vingança política ,o então deputado do PTB, inconscientemente, provocou pequena revolução  nos costumes políticos   deste país, e acabou com a regra  de que políticos não vão para a cadeia. Por isso, acabou merecendo a constrangida simpatia de grande parte dos brasileiros.
250214

Nenhum comentário: