segunda-feira, fevereiro 03, 2014

MOEDA DE TROCA



MOEDA DE TROCA
Em tese, ministérios deveriam ser chefiados por políticos ou administradores competentes, conhecedores das atribuições e problemas  específicos de cada área ou setor para os quais foram nomeados.
Isso pode ser comum em  países politicamente organizados , mas, no Brasil, não acontece assim. Aqui, ministros são   representantes políticos de partidos na administração federal, e muitos deles  mal conhecem  as particularidades das áreas a eles atribuídas.

Na presente reforma ministerial, por exemplo, a presidente Dilma promove uma acomodação de partidos aliados no primeiro escalão, não com o nobre propósito de tornar mais eficiente  a administração, mas sim com o objetivo de conseguir maior espaço no horário eleitoral do rádio e da TV. Nesse caso, os ministérios passam a ser usados  como moedas de troca no jogo político e eleitoral. 

Não deveria ser assim, mas no governo do PT e seus aliados, ávidos por parcelas e migalhas do poder, a coisa funciona exatamente dessa forma.
030214

Nenhum comentário: