segunda-feira, junho 04, 2012

DANDO COM OS BURROS N’ÁGUA

Interessa ao PT ,  sobretudo,  desqualificar   todos os que, segundo a visão do partido, estão a serviço da condenação dos réus do mensalão.  Para tal, a artilharia lulista se volta contra a imprensa (Veja), a Procuradoria Geral  da República( Roberto Gurgel), e o Supremo Tribunal Federal( Gilmar Mendes). É nítido que se pretende   estabelecer um tal  descrédito  dessas instituições   e pessoas que possa levar a um ambiente favorável ao adiamento do julgamento. Como  consequência, a prescrição da maioria  dos crimes em que  foram  indiciados os réus.
DANDO COM OS BURROS N’ÁGUA


O ex-presidente Lula deu a partida, e os seus acólitos no Congresso entraram no jogo a seguir o roteiro imposto pelo chefe, com a subserviência de sempre. Para o PT, a investigação do esquema Cachoeira –Delta é apenas o pretexto para o ataque aos “inventores da farsa do mensalão”, ou seja todos aqueles responsáveis, segundo a ótica petista, pelo fato de companheiros ilustres de Lula se encontrarem na situação de réus no STF.



Desde o início dos trabalhos da CPMI ficava evidente que os aliados do governo ali estavam para confundir e não para explicar. De fato, não interessa aos governistas levantar o véu que cobre as relações entre a empreiteira Delta - responsável por grande parte das obras do PAC - com o governo federal e com governos estaduais aliados, em particular o do Rio de Janeiro.



Interessa ao PT , sobretudo, desqualificar todos os que, segundo a visão do partido, estão a serviço da condenação dos réus do mensalão. Para tal, a artilharia lulista se volta contra a imprensa (Veja), a Procuradoria Geral da República( Roberto Gurgel), e o Supremo Tribunal Federal( Gilmar Mendes). É nítido que se pretende estabelecer um tal descrédito dessas instituições e pessoas que possa levar a um ambiente favorável ao adiamento do julgamento. Como consequência, a prescrição da maioria dos crimes em que foram indiciados os réus.



Nesse contexto se enquadram tanto a frustrada tentativa de Lula convencer Gilmar Mendes a adiar o julgamento do mensalão, quanto a existência de uma cartilha elaborada pela liderança do PT na Câmara, com orientações no sentido de denegrir adversários - os já citados Roberto Gurgel e Gilmar Mendes -, e pautar os trabalhos da CPMI na direção desejada pelo partido, conforme revelado pela revista Veja. Por enquanto, o que Lula e sua turma têm conseguido é desacreditar a CPMI. No caso Gilmar Mendes, quem saiu desmoralizado foi Lula.



Os demais personagens têm respondido à altura às pressões do petismo: o procurador geral adotou uma postura de distanciamento e sobriedade, que tem sido boa para ele e positiva para o andamento do processo; o Supremo sentiu o choque da interferência do ex-presidente e, assumindo o instinto da auto-preservação, é tentado a caminhar no sentido oposto ao pretendida por Lula; quanto à revista Veja, responde os ataques do petismo.com novas e consistentes denúncias.



O esforço de Lula e seus seguidores para debilitar pessoas e instituições da República que não rezam pela mesma cartilha ganha a cada semana novos capítulos, embora, para a segurança das instituições e felicidade geral da nação, Lula venha dando com os burros n’água.

040612

Nenhum comentário: