quarta-feira, maio 16, 2012

A VERDADE NOS DOIS LADOS DA MOEDA

 A Comissão da Verdade só terá atingido amplamente o seu propósito se agir com isenção, sob a consciência de que não existem duas verdades, uma verdade para cada lado da moeda. Não existe uma da esquerda e outra da direita. A verdade é integra, única, e a sua revelação poderá doer com a mesma intensidade tanto nos que julgavam que para manter o poder todos os meios são justificáveis , como nos que achavam que para alcançá-lo todas as formas de ação são válidas.
                                       
A VERDADE NOS DOIS LADOS DA MOEDA

A recém constituída Comissão da Verdade, caso queira concluir com sucesso a empreitada a que se propõe, terá que se impor, sobretudo, a virtude da imparcialidade, no sentido de buscar a verdade num campo minado de muitas verdades, mas também repleto de mentiras e mistificações.



É fato que sob a Regime Militar (1964-1985) milhares de pessoas foram censuradas, perseguidas, torturadas, assassinadas, sendo desconhecido o paradeiro de seus corpos. Seus algozes eram militares do Exército, policiais civis, agentes dos órgãos de segurança, que atuavam oficialmente, sob ordens do Estado, ou clandestinamente, por conta própria . A maioria das agressões aos direitos humanos ocorreu nos governos da Junta Militar e dos generais Emílio Médici e Ernesto Geisel, entre 1969 e 1979.



Em que pese a Lei da Anistia (1979) ter instituído o “esquecimento” dos crimes – como se isso fosse possível – cresceu na sociedade o desejo de passar a limpo a história daquele período, através da revelação das circunstâncias em que se processaram os fatos , bem como conhecer o rosto e da identidade dos algozes e das vítimas desse processo.Tal sentimento se justificava pela necessidade de preencher uma lacuna na reconstrução do regime democrático, bem como na observação do comportamento de outros países que passaram por tragédias semelhantes ou mesmo piores que a nossa.



O esclarecimento dos fatos é uma necessidade incontestável, mas não pode excluir o outro lado da moeda, como se a verdade estivesse apenas de um lado. É obrigatório que se traga à luz o comportamento dos grupos armados que enfrentaram o governo militar. Sobre tais organizações se desenvolveu o falso mito – intensificado pela posse da ex-guerrilheira Dilma Rousseff na Presidência - de que lutavam pela restauração da democracia no país.



Antes fosse verdade. Os jovens que se armaram no final dos anos sessenta passavam longe da democracia e do liberalismo. Seus modelos de sociedade estavam muito mais próximos de Pequim, Moscou e Havana que de Londres, Paris ou Nova York. Odiavam o capitalismo liberal e a democracia representativa na mesma proporção que amavam o comunismo e a ditadura do proletariado. A mesma fé que os moviam a atacar a ditadura militar, os conduziam a lutar pela implantação de uma ditadura comunista no Brasil.



Nesse propósito, a violência, materializada na prática de seqüestros, atentados à bomba,assassinatos, e assaltos à bancos, tornou-se no principal instrumento de ação dessas organizações clandestinas, deixando um rastro de morte e destruição que também obriga a Comissão da Verdade a investigar. Afinal, da mesma forma como as famílias dos “desaparecidos” pela ação terrorista do Regime Militar exigem justiça, as famílias das vítimas do terrorismo de esquerda também clamam pelo esclarecimento dos fatos.



Portanto, a Comissão da Verdade só terá atingido amplamente o seu propósito se agir com isenção, sob a consciência de que não existem duas verdades, uma verdade para cada lado da moeda. Não existe uma da esquerda e outra da direita. A verdade é integra, única, e a sua revelação poderá doer com a mesma intensidade tanto nos que julgavam que para manter o poder todos os meios são justificáveis , como nos que achavam que para alcançá-lo todas as formas de ação são válidas.



Ambos estavam absolutamente errados, numa época em que a razão e o bom senso foram jogados na lata de lixo, e o povo brasileiro ficou refém de dois extremismos.

160512

5 comentários:

Paulo BH disse...

Esperamos que a tal da Comi$$ão da Verdade resulte em algo. Se não terá sido apenas mais uma das mordomias que o governo petista dá aos seus amigos. Cada membro dessa comi44ão vai receber 12 mil, fora outras benesses, para se reunir sabe-se lá qtas vezes e fazer não se sbe bem o quê.

Ildo disse...

Não fica difícil entender a intenção real dessa comissão. A verdade ser alcançada pela disponibilização pelo Estado de todos os documentos referentes ao período.Nossas universidades têm historiadores suficientemente preparados para investigar e esclarecer toda a verdade , de ambos os lados. Realmente essa comissão tem cheiro de revanche.

jose serafim barbosa reis disse...

A verdade é que a monarquia europeia infiltrou na sociedade espioes e controlam tudo em nome de jesus,reino sacerdotal.

jose serafim barbosa reis disse...

As pessoa se ilude com religião e acabam sendo enganadas,na verdade o papa é um imperador romano e controla o mundo em meio á uma burocracia complexa uniram na europa os reinos protestantes e catolicos formaram sociedades secretas e controlam tudo,bpancada protestate e catolica o resto a maçonaria cotrola com juizes e oficiais de auta patente.

jose serafim barbosa reis disse...

Escravo de Cristo:
Gênesis 15:13 disse o Senhor a Abrão: Sabe com certeza tua descendência será reduzida à escravidão,
Gálatas 3 : 7 Sabei, pois, que os que são da fé, esses são filhos de Abraão.
Gálatas 3 :16 Ora, a Abraão e a seu descendente foram feitas as promessas; E a teu descendente, que é Cristo.
Gálatas 3 : 29 E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa (reduzida à escravidão).
Gênesis 15:14 sabe também que eu julgarei a nação a qual ela tem de servir;
Romanos 1:7 a todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados para serdes santos.
II Timóteo 3:12 E na verdade todos os que querem viver piamente em Cristo Jesus padecerão perseguições.
II Pedro 2:12 Mas estes, como criaturas irracionais, por natureza feitas para serem presas e mortas,
Mateus 24:9 Então sereis entregues à tortura, e vos matarão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.
Romanos 8 :36 Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia todo; fomos considerados como ovelhas para o matadouro.
Lucas 8:30 Perguntou-lhe Jesus: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião; porque tinham entrado nele muitos demônios.
MARCOS 5:9 Legião é o meu nome, porque somos muitos.
II Crônicas 32:6 Então pôs oficiais de guerra sobre o povo .
Hebreus 2:15 e livrasse todos aqueles que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à escravidão.
I Samuel 8:17 Tomará o dízimo do vosso rebanho; e vós lhe servireis de escravos.
I Samuel 8:15 Tomará e dízimo para dar aos seus oficiais.
I Corintios 7:22 Pois aquele que foi chamado no Senhor, mesmo sendo escravo, é um liberto do Senhor; e assim também o que foi chamado sendo livre, escravo é de Cristo.
II Pedro 2 :19 prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção; porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo.
I Corintios 15:18 Logo, também os que dormiram em Cristo estão perdidos.