segunda-feira, outubro 31, 2011

VESPEIRO INTACTO

A exoneração do ministro Orlando Silva pode ter proporcionado alívio político ao governo, mas não solucionou a causa  que  deu origem à crise. A simples substituição de Silva por outro político do mesmo partido - Aldo Rebelo - sinalizou que a presidente Dilma Rousseff, em que pese a tentativa de muitos em fazê-la referência na luta contra a corrupção, não parece disposta a mexer no vespeiro em que se transformou o ministério do Esporte, sob o controle, ou descontrole do Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

VESPEIRO INTACTO
A exoneração do ministro Orlando Silva pode ter proporcionado alívio político ao governo, mas não solucionou a causa  que  deu origem à crise. A simples substituição de Silva por outro político do mesmo partido - Aldo Rebelo - sinalizou que a presidente Dilma Rousseff, em que pese a tentativa de muitos em fazê-la referência na luta contra a corrupção, não parece disposta a mexer no vespeiro em que se transformou o ministério do Esporte, sob o controle, ou descontrole do Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

A essência dessa e das crises anteriores, que resultaram em demissões dos titulares das pastas dos Transportes, Agricultura e Turismo é a mesma: o loteamento da esplanada dos ministérios entre os partidos da base aliada. Essa forma de fazer política, tradição nos governos republicanos,  que se acentuou nos governos do PT, tem gerado as seguidas crises que   paralisaram o primeiro ano da gestão Dilma Rousseff.

Essa prática resulta  no aparelhamento dos ministérios por quadros partidários em detrimento dos servidores de carreira, na distribuição dos recursos orçamentários de acordo com interesses partidários e não de Estado ou de governo, e, pior, no enfraquecimento da autoridade presidencial, já que cada partido se considera o  verdadeiro dono do setor governamental sob seu controle. No caso do PCdoB, a área do esporte.

Nesse sentido, para exemplificar, desde que foi desligado do ministério do Turismo em 2003, o ministério do Esporte consumiu do Orçamento da Nação montante superior a R$ 5 bilhões. Em 2007, os gastos inicialmente estimados em R$ 409 milhões para a realização dos Jogos Pan-americanos, saltaram para R$3,7 bilhões,  em meio a denuncias de desperdício e superfaturamento. A estimativa atual é que com a aproximação da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016, o orçamento da pasta vá às alturas: somente este ano, até outubro,  foram  destinados R$ 526 milhões;para 2012, o Projeto de Lei Orçamentária Anual prevê R$ 1,6 bilhão, sem as emendas parlamentares.

A menina dos olhos do ministério controlado pelos comunistas é o "Programa Esporte e Lazer na Cidade", que tem grande apelo político no Congresso. O programa destina-se ao "desenvolvimento e implantação de núcleos de esporte nos municípios", e é o destino de boa parte das emendas parlamentares, por se tratar de uma   fonte de votos nas bases eleitorais de deputados e senadores.

Desde a sua implantação, consumiu R$ 1, 2 bilhão. Não por coincidência, o crescimento eleitoral do Partido Comunista do Brasil aconteceu no mesmo período e  na mesma proporção em que se deu  o fortalecimento  financeiro do ministério do Esporte, e, por consequência, o volume de recursos destinados a  municípios  e ONGs  sob influência do partido.

Impedir que os recursos do Orçamento da União continuem a ser  manipulados por políticos inescrupulosos e partidos oportunistas, de acordo com suas conveniências eleitorais, deveria ser a primeira tarefa de um chefe de executivo preocupado em moralizar a administração. Deveria ser, mas no caso do governo Dilma, não é.

Ao trocar seis por meia dúzia - no caso, Orlando Silva por Aldo Rebelo - mantendo a estrutura do ministério sob controle do mesmo partido, a presidente mostrou, mais uma vez  que a propalada faxina pode servir  aos propósitos eleitorais  da presidente e do PT, mas não passa de uma grande mentira. 
311011


Um comentário:

Cidadao Anonimo Injustiçado disse...

É muito simples: os comunas( PT, PCdoB, etc) estao no poder com o apoio dos corruptos do PMDB e outros. O objetivo deles e sugar o maximo de dinheiro do cidadao honesto e trabalhador. Pra piorar inventaram uma tal comissão da verdade que tem o objetivo de caçar os "torturadorea" mas deixar de fora os terroristas. Este é o Brasil de hoje...