segunda-feira, dezembro 27, 2010

MAU COMEÇO

A presidente eleita tem demonstrado que no trabalho de constituição do primeiro escalão tem prevalecido o velho e conhecido fisiologismo. Na escolha dos futuros ministros, prepondera o atendimento às exigências dos partidos aliados, a reserva dos melhores lugares para os correligionários mais influentes, e a abertura de novos espaços para amigos derrotados nas últimas eleições.
Diferença : Nos EUA Bill Richardson, indicado secretário de Comércio, foi descartado por Obama; no Brasil, Ideli permanece incólume.
MAU COMEÇO

Se Dilma Roussef tem marca política própria e capacidade de imprimir um novo estilo de governo que a diferencie de Lula, essas virtudes não estão sendo reveladas na formação de sua equipe de governo. Em tudo e por tudo, ela se iguala aos métodos de seu padrinho político, e ,em alguns casos, consegue superá-lo negativamente.

A presidente eleita tem demonstrado que no trabalho de constituição do primeiro escalão, muito longe da competência e do mérito, que deveriam servir de referencial a nortear a escolha dos nomes, tem prevalecido o velho e conhecido fisiologismo, Na escolha dos futuros ministros, tem preponderado a preocupação em atender às exigências dos partidos aliados, em reservar os melhores lugares para os correligionários mais influentes, e em abrir novos espaços para amigos derrotados nas últimas eleições.

O resultado tem sido a formação de uma equipe gigantesca e constituída por pessoas cuja qualificação específica para as pastas para as quais foram indicadas é uma incógnita para o grande público eleitor e contribuinte. A adição de novos cargos aos já existentes no escalão ministerial tem efeito multiplicador sobre os níveis inferiores, jogando para o espaço as promessas de campanha e a necessidade urgente de racionalização e enxugamento da estrutura governamental.

As conseqüências imediatas de tal disparate já se fazem sentir. Pelo menos, dois dos escolhidos para compor o futuro ministério aparecem envolvidos em maracutaias com dinheiro público. A senadora Ideli Salvatti, indicada ministra da Pesca, que recebe do Senado R$3800 mensais para custear sua moradia, cobrou do erário R$ 4606 referentes à hospedagem num hotel em Brasília.Por sua vez, o octogenário deputado Pedro Novais, escolhido ministro do Turismo por indicação de José Sarney, recebeu da Câmara R$ 2156 por conta de uma suposta hospedagem num motel (?) de São Luis ( MA), em junho deste ano.

Nos Estados Unidos, no momento da formação de seu secretariado, o então presidente eleito Barack Obama teve o desconforto de saber que alguns dos escolhidos não eram exatamente o que se pretendia em matéria de correção moral e probidade. A solução foi imediata: os indicados tiveram que “ desistir “ do cargo para não comprometerem o início do novo governo, não sem antes se submeterem a um constrangedor pedido público de desculpas.

No Brasil, a senadora Ideli e o deputado Novais permanecem incólumes e consideram perda de tempo dar explicações à sociedade, enquanto a presidente eleita, Dilma Rousseff, acha desnecessário afastá-los da equipe.Sem dúvida,um mau indício para um governo que ainda nem começou.
271210

3 comentários:

HhH disse...

Quer dizer então que a mais recente sereia caiçara já andou fazendo traquinagens com grana de hospedagem...!??

DilmaLá disse...

Se analizarmos os nomes escolhidos e partidos que os indicaram, vai ser um governo de progresso a altura do governo Lula.Se vocês vão pensar que Dilma vai dar moleza aos ministros escolhidos você se enganou. Dilma com o pé no chão vai exigir fedilidade ao Brasil e muito trabalho.Boa sorte para a primeira mulher presidente.

Rosena disse...

Bela amostra de governo!Pela amostra Dilma fara um governo tão ruim como o de Lulalonge.Sartney e a quadrilha do PMDB juntando a quadrilha do PT. Meu Deus! Vou mudar de país...