segunda-feira, agosto 30, 2010

DILMASIA: A INFIDELIDADE PREMIADA


Em Minas, as mais recentes pesquisas colocam o candidato governista, Antonio Anastasia ( PSDB, DEM, PPS, PP) em situação de empate técnico com o seu principal oponente, Helio Costa ( PMDB). Costa está coligado ao PT e tem o apoio formal de Lula. Há poucos meses, poucos imaginariam uma situação tão confortável para o tucano, pois, a exemplo da presidenciável petista Dilma Roussef, Anastasia era um ilustre desconhecido pela maioria dos mineiros. Isso, apesar de sua participação ativa nos dois mandatos do padrinho, Aécio Neves. O que o levou a uma ascensão tão rápida?

Para Hélio Costa, a resposta é simples e óbvia: o uso indecente da máquina pública a favor da candidatura adversária. E não deixa de ter razão.De fato, após assumir a governança do Estado, devido a renúncia de Aécio para concorrer ao Senado, Anastasia mostrou uma desenvoltura até então desconhecida.
A exemplo do que acontece em nível nacional com a campanha da afilhada de Lula, mas talvez de uma forma menos obscena , vem usando e abusando da força e do prestígio do cargo para convencer prefeitos e políticos do interior a aderirem a sua campanha.

Mas o uso da máquina estadual explica apenas parte do crescimento de Anastasia. A outra parte pode ser explicada na produção bem elaborada da campanha e no discurso mais convincente do candidato, contrapostos ao discurso demagógico do opositor e ao evidente desinteresse do presidente Lula em ajudar os seus aliados mineiros.

O fato é que tal situação tem levado boa parte dos políticos de ambos os lados a um não dissimulado descompromisso em relação aos seus respectivos partidos ou coligações. Enquanto políticos da aliança de Helio Costa mudam de barco e apóiam o atual governador, seus adversários da coligação tucana, que deveriam, por obrigação partidária, trabalhar pela candidatura presidencial de José Serra, não se envergonham de declarar amor eterno a Dilma Rousseff.

O resultado da traição generalizada é o surgimento, nesta campanha, de um monstrengo apelidado de “Dilmasia”, ou seja, a campanha de políticos dos dois lados pelo voto casado em Dilma, para presidente, e em Anastasia, para governador. Pelos resultados das últimas pesquisas, em Minas, a infidelidade partidária vem sendo premiada.
300810

2 comentários:

Paulo disse...

Até Helio Costa elogia o governo Aécio.O povo mineiro sabe que Aécio fez um bom governo e que teve a colaboração de Anastasia . Helio e a turma do Lula serão derrotados em Minas. Pena que a campanha do Serra está péssima

Paulo disse...

Até Helio Costa elogia o governo Aécio.O povo mineiro sabe que Aécio fez um bom governo e que teve a colaboração de Anastasia . Helio e a turma do Lula serão derrotados em Minas. Pena que a campanha do Serra está péssima