segunda-feira, junho 14, 2010

CLIMA DE DERROTA

Na campanha de Serra, o discurso é pouco audacioso e as decisões vão sendo adiadas. A ausência de um vice, por exemplo, por mais que os tucanos insistam ser por uma questão de estratégia, passa a impressão de indecisão e fraqueza. Mas o pior é que o tucano parece temer de o confronto direto com Lula.

Em eleição, só existem dois caminhos viáveis: o do apoio ao governo e o da oposição ao governo. O caminho de Dilma Rousseff está bem definido: ela é governo, é apoiada pelo governo, usufrui da máquina do governo, e fala como governo. Se José Serra julga que é possível ser, ao mesmo tempo, oposição e governo, ou mesmo candidato de uma suposta terceira via, é melhor desistir, pegar as malas e ir embora.

Enquanto nas hostes da candidatura oficial, em que pese a inexpressividade da candidata, tudo transcorre conforme o programado, no quartel adversário a indecisão predomina.Na campanha governista, graças a um bom trabalho de articulação entre os caciques do PT e do PMDB, a candidata vem conquistando mais apoios políticos e recursos financeiros , ao mesmo tempo que cresce nas pesquisas .

Na campanha de Serra, o discurso é pouco audacioso e as decisões vão sendo adiadas. A ausência de um vice, por exemplo, por mais que os tucanos insistam ser por uma questão de estratégia, passa a impressão de indecisão e fraqueza. Mas o pior é que o tucano parece temer de um confronto direto com Lula, de quem chegou a dizer que está acima do bem e do mal. Serra pensa que pode ser o "pós Lula", quando deveria ser o anti-Lula..

Tucanos e democratas, que durante os oito anos de mandato de Lula fizeram uma oposição tímida ao governo, querem brigar com Dilma , mas evitam bater no presidente. Numa analogia futebolística,é como se um adversário da seleção Argentina entrasse em campo fugindo da disputa direta com o craque do time, Messi. Impossível. Se quiserem de fato vencer o confronto, vão ter que enfrentar Lula.

O fato é que, embora latente, existe um inegável clima de derrota no campo da aliança oposicionista. É obvio que ainda é cedo para se afirmar que tal candidato será vencedor ou derrotado , pois a campanha oficial nem começou. Mas se quiserem afastar o fantasma do derrotismo, Serra e sua equipe terão que mudar com urgência e de forma radical a orientação da campanha.

Precisarão buscar identificação com a grande parcela do eleitorado que rejeita o governo Lula.Para isso, apresentar discurso, projetos e atitudes que de fato representem essa faixa do eleitorado.E deixar o eleitor decidir. Se, no final, decidir pela continuidade, paciência. É do jogo democrático.
140610

5 comentários:

Regis disse...

Fernando
Grupo Panteísta e Ayahuasqueira em São Paulo.
Estamos sediados em Recife. Ocasionalmente, alguém de outro estado demonstra interesse em fundar um grupo de estudo. É o caso de Marco Ortega: ele é da Cidade de São Paulo e gostaria de participar da fundação de um ponto de encontro; peço aos paulistas interessados para entrarem em contato com ele: email@marcoortega.com
Lembro que o lançamento do livro: “Panteísmo, A religiosidade do Presente” de Régis Alain Barbier - será hoje, às 19:00h na Livraria Cultura – Rua Madre de Deus, s/n - Paço Alfândega/Recife-PE.

Zapata disse...

Soares, Serra já perdeu pq não tem discurso, não tem proposta, não tem crédito, não tem nada, nadinha. Ele apenas representa a decadente burguesia brasileira.Por isso meu voto é em Lula/Dilma

Rosena disse...

Concordo, Fernando, que a campanha de Serra esta muito devagar. Dilma saiu lá de trás e j[a está empatada enquanto Serra dormia. PQ demora a escolher o candidato? Serra Já foi derrotado por Lula e que nao aprendeu. Se continuar desse jeito a Dilma ultrapassa e ganha. Teremos que aguentar a incompetência dos petralhas por quanto tempo????

Palavra Plena disse...

Não sou tão pessimista em relação à campanha de José Serra, e acredito que é melhor que ele faça uma campanha propositiva. O povo vai entender melhor. Um abraço e parabéns pelo blog.

Anônimo disse...

Discordo
Não acho que o Serra tenha errado em sua estrategia, a verdade é que o presidente Lula tem transgredido todas as leis para impulsionar sua candidata. Usa a "maquina" desavergonhadamente, parte da imprensa também é chapa branca e trabalha explicitamente em favor de Dilma. Isso é algo muito sério, atenta contra a própria democracia, acho inclusive que a imprenssa tem sido covarde não dando a devida importância para tudo isso, tem medo de criticar Lula só por causa de sua popularidade, se apequena e não exerce o papel que deveria É uma luta muito desigual, acho inclusive que o serra poderia estar pior se tivesse caído no jogo do plebiscito que Lula tanto quer. Mas ainda tem muita campanha pela frente, uma hora Dilma vai ter que encarar o debate, aí quem sabe o brasileiro possa descobrir realmente quem tem as melhores credenciais para governar este país.