segunda-feira, novembro 23, 2009

O IRÃ E O "COMUNISMO TALIBÃ"

O big brother iraniano, materializado na figura do Aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do país, tudo pode e tudo sabe. A lista de proibições é imensa e abrange todos os aspectos da vida política, social, religiosa da população. Os Direitos Humanos, especialmente os das mulheres, são acintosamente desrespeitados, a imprensa é rotineiramente censurada, as reuniões e manifestações são reprimidas com violência, e os arremedos de eleições são marcados por fraudes grosseiras.

O “COMUNISMO TALIBÔ
O engenheiro iraniano Mehram Ghorani Nezan, crítico do regime iraniano, disse que o Irã se assemelha a um país comunista, mas com ideologia talibã. De fato, o Irã atua tem muito do totalitarismo comunista, mas embasado na religiosidade extremada do fundamentalismo islâmico.

Por isso, o convite de Lula, prontamente aceito, para que o presidente do Irã, Mahmud Ahmadinejad, visitasse o Brasil veio acompanhado de muita controvérsia e de protestos. Ao desembarcar nesta segunda feira, carregando na bagagem uma gigantesca carga negativa, o ditador iraniano será recebido com manifestações de movimentos judaicos, feministas,religiosos, homossexuais, e grupos de defesa dos direitos humanos.E não é para menos: Ahmadinejad é chefe de governo de um dos regimes mais opressores da atualidade.

O Big Brother iraniano, materializado na figura do Aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do país, tudo pode e tudo sabe. A lista de proibições é imensa e abrange todos os aspectos da vida política, social, religiosa da população. Os Direitos Humanos, especialmente os das mulheres, são acintosamente desrespeitados, a imprensa é rotineiramente censurada, as reuniões e manifestações são reprimidas com violência, e os arremedos de eleições são marcados por fraudes grosseiras.

O funcionamento dessa máquina de opressão é da responsabilidade de dois temíveis órgãos de vigilância e repressão: o Basij e o Sepah. A milícia Basij se subordina diretamente ao Aiatolá Khamenei, enquanto a Sepah ou Pasdaran é constituído pelos 125 mil membros da Guarda Revolucionária Islâmica, cuja atribuição principal é garantir, ao preço de muitas prisões, assassinatos e torturas, a manutenção do regime revolucionário.

Enquanto no âmbito interno a tirania iraniana procura manter a disciplina do povo sob a força das armas, no campo externo o regime dos aiatolás ganha a antipatia de muitos em razão do seu extremado ódio a Israel e aos Estados Unidos, o seu explícito apoio ao terrorismo, e o temor em tantos outros pelo seu agressivo projeto nuclear, no qual não está inserido o respeito às normas e tratados internacionais que defendem o uso pacífico da energia atômica.

Mas não se pode negar que Ahmadinejad e seu regime têm admiradores espalhados por todo o mundo. Na América Latina, recebe a franca solidariedade do venezuelano Hugo Chávez, e a simpatia contida de Lula e sua turma. Espertamente, o ditador iraniano sabe que qualquer atitude que resulte na ampliação do apoio internacional, mesmo que restrito inicialmente a acordos econômicos, é sempre bem vindo no sentido de solidificar o regime teocrático que domina o País.

A abertura da sala de visitas do Brasil para a entrada de tão nefasta figura dá bem a dimensão do tipo de amigos que o governo petista prefere ter, além de contribuir para aproximar da comunidade ocidental um regime que, pelas suas características, deveria permanecer isolado até cair de podre.
231109

3 comentários:

Miguel disse...

Eu penso definitivamente que temos um excelente presidente, porém, lhe falta estudar mais, nem que seja pela internet, através das notícias, ou de jornais (que ele diz que não lê). Ahmadinejad não deve ser considerado chefe de estado comum, mas um terrorista, antissemita, que deveria ser julgado e condenado pela comunidade internacional. Sadam Hussein era santo perto de Ahmadinejad, e teve o fim que teve. Esse tipo nunca será bem-vindo ao nosso país, a não ser por aqueles que compactuam com seus ideais (e o Brasil tá cheio desses; mascarados, às escondidas; mas estão por aí aos montes). O Lula e o PT perderam meu voto PT nunca mais!!! Visitem o site www.aquinao.com e vejam os manifestos a nível nacional contra a vinda desse crápula arrogante.

Paulo disse...

Uma visita de um chefe de estado de um país a outro país é uma coisa saudavel, porém o lula sempre quer estar na crista da onda, ja esta quase deixando um terrorista condenado em seu país ficar livre de sua condenaçao, agora diz ser a favor do presidente do irá fazer uma visita em nosso país , ele que prega a discordia no mundo, ele que ameaça varrer o estado de israel, afinal o povo de israel é seres humanos igual a qualquer outro e merece viver em seu territorio como qualquer outros povos, penso que ja chegou a hora do lula deixar de ser um bobo da corte, e tomar seu lugar enquanto resta poucos dias pra nós brasileiros ficar livre desse governo de mentira . paulo

Anônimo disse...

Lula é o cara que deu certo pelas vias tortas. Se a estratégia dele fôsse alcançar os mercados rejeitados pelas demais nações, seria uma estratégia excelente. Mas a visão que nós temos é a de que o Nosso exmo sr presidente é mesmo simpatizante de ditadores, fraudadores, radicais, milícias (ex das milícias dos sem terras para especular). onde tem problema, lá esta o Lulismo retórico, teórico e marqueteiro.