segunda-feira, outubro 26, 2009

A VERDADEIRA FACE DO BRASIL

Se o governo tivesse dedicado às questões sociais a mesma atenção que dedica às obras eleitoreiras e de caráter puramente midiático, certamente o país estaria melhor do que está. Saúde pública, educação de base, saneamento e moradia foram itens solenemente desprezados , e a precariedade com que foram tratados serviu de combustível para acelerar a violência urbana.
A VERDADEIRA FACE DO BRASIL

A violência urbana que toma conta do Rio de Janeiro insiste em atrapalhar os planos megalomaníacos do presidente Lula. Transformada por obra e graça do governo no palco dos dois maiores eventos esportivos mundiais, a cidade maravilhosa, nas últimas semanas, passou a ganhar espaço na mídia internacional, menos pelas suas inegáveis belezas naturais, mais pelos últimos acontecimentos policiais, que colocaram em dúvida a capacidade do país organizar eventos de tal envergadura.

Mas sob esse aspecto, não há muito que temer. O governo moverá mundos e fundos no sentido de garantir aos visitantes e atletas o sossego e a segurança que faltam, por exemplo, aos moradores do Morro do Macaco, na Penha, cenário da mais recente batalha entre policiais e traficantes e que culminou com a derrubada cinematográfica de um helicóptero da polícia.

Nos dias de competição esportiva, a exemplo do que ocorreu em eventos internacionais anteriores, os turistas poderão apreciar as belezas das zonas sul e oeste da cidade sem o incômodo das balas perdidas, ônibus e trens incendiados, assaltos, seqüestros, e guerra entre quadrilhas. Terminado os eventos esportivos, os cariocas voltarão a conviver com todos os inconvenientes que fazem de sua vida diária algo parecido com o inferno. Isso porque se sobram recursos – e o fato do Brasil assumir o patrocínio dos dois megaeventos é uma prova disto – faltam vontade política e planejamento para o combate contínuo e efetivo ao chamado crime organizado.

Qualquer especialista em violência urbana – e muitos, daqui e do exterior, já se pontificaram a ajudar o governo no sentido de extirpar definitivamente esse câncer social – sabe que a erradicação do crime organizado das favelas e periferias é um trabalho hercúleo, mas perfeitamente possível. Deve, sobretudo, envolver as três esferas do poder federativo – federal, estadual e municipal – e abranger ações que vão desde a vigilância permanente das fronteiras, porta de entrada das armas e drogas, até a presença efetiva do Estado nas comunidades dominadas pelos marginais, passando pela unificação e completa reformulação dos quadros da polícia no sentido de torná-la menos corrupta e mais eficiente.

O governo Lula iniciou o seu já longo e cansativo governo com a promessa de ser o governo das causas sociais. Se tivesse cumprido o prometido, grande parte dos problemas de violência urbana que infernizam o Rio e outras metrópoles brasileiras estariam resolvidos. Mas a sua única ação digna de nota foi a ampliação de um programa assistencialista criado no governo anterior e transformado pelo atual numa grande fonte de votos em épocas eleitorais. Nada mais.

Se o governo tivesse dedicado às questões sociais a mesma atenção que dedica às obras eleitoreiras e de caráter puramente midiático, certamente o país estaria melhor do que está. Saúde pública, educação de base, saneamento e moradia foram itens solenemente desprezados , e a precariedade com que foram tratados serviu de combustível para acelerar a violência urbana.Violência que, num efeito bumerangue, agora se volta contra o próprio governo, e desmoraliza o seu projeto de vender no exterior a imagem de um país bonito por natureza e a caminho do paraíso do primeiro mundista. Não é.
Sem as luzes e os artifícios criados pela propaganda oficial, a realidade insiste em desmentir o governo, e teima em mostrar ao mundo a verdadeira face do Brasil,um país com imensas desigualdades e um IDH sofrível, se comparado a países com iguais ou menores índices de crescimento.



6 comentários:

Alcides disse...

O Estado é omisso, parece que faz parte dessas facções criminosas e a pergunta que fica onde esta o exercito brasileiro, onde está ele!
Se os Politicos quissessem isso tudo acabaria é só responder aos traficantes e bandidos com as mesmas armas que eles atacam a sociedade, quem seria com o combate a violência usada por eles, a repressão ao sistema de contravenção de destruição de nossa soberania imposta por bandidos, que estão criando ou já criaram um Estado novo dentro do Brasil o deles, onde as leis são as deles eles fazem o que querem só não produzem nada usam o dinheiro da produção e de quem trabalha e é viciado em drogas.
Mas nosso Estado ou é covarde ou tem algum interesse em não incomodar os bandidos, assim é isso que todos estão vendo.
Agora o que faz todos aqueles populares no meio do tiroteio, ou eles são burros em estarem ali ou estão servindo de escudos para os bandidos trabalhando contra a policia que sofre para defender nossos direitos.
Eu fico triste e descepicionado em ver o Lula a Dilma não fazerem nada!
Sem dúvida a imagem do Brasil fica suja.

Estrela Vemelha disse...

O Lula tem razãp qd diz que o Brasil está cheio de gente que quer jogar o país pra baixo. Pessimistas, negativos que querem o quanto pior melhor. Lula trouxe para oBrasil as duas maiores com petições do planeta e o povão está com ele. Isso é o q interessa.O tiroteio do Rio não vai acabar, não vai aumentar nem diminuir por conta das olimpiadas ou da copa do mundo. Podem continuar chorando, pq enquanto os ca~es tucanos ladram a gloriosa caravana passa.

Honestina Maria da Silva disse...

MULLA-PTÓQUIO CRIOU UMA FICÇÃO, RETÓRICA UTILIZADA DO BRASIL DEU CERTO (quando na verdade o que deu crto foi o governo FHC do qual ele colhe o que lá foi plantado: privatização - que aumentou a arrecadação e diminui as despsas -; PROER - que não deixou o sistema bancário ir pelo ralo na única crise do seu período de governo -; Programa sociais criados por dona Ruth Cardoso, que quando FHC deixou o Governo estava com 5 milhões e meio de pessoas atendidas -; etc). O Mulla está criando o país da maladragem: pra cada gestão incompetente do governo arruma uma disculpa, assim como para cada escândalo, cria outro escâdalo. Nuncaantesnessepaiz se viu tamanhas mentira. A verdade se pode ver no faroeste do RJ,nos hospitais público, na violência em Salvador, no número de analfabetos, etc

Honestina Maria da Silva disse...

Corrigindo o anterior, tinha um ptralha do meu lado (analfabeto como todos eles são)

MULLA-PTÓQUIO CRIOU UMA FICÇÃO, RETÓRICA UTILIZADA NA PROPAGANDA PELOS JORNALISTAS PTRLHAS DE QUE O BRASIL DEU CERTO (quando na verdade o que deu certo foi o governo FHC do qual ele colhe o que lá foi plantado: privatização - que aumentou a arrecadação e diminuiu as despesas -; PROER - que não deixou o sistema bancário ir pelo ralo na única crise do seu período de governo -; Programas sociais criados por dona Ruth Cardoso, que quando FHC deixou o Governo estava com 5 milhões e meio de pessoas atendidas -; etc, etc, etc). O Mulla está criando o país da malandragem: para cada gestão incompetente do governo arruma uma desculpa, assim como para cada escândalo, cria outro escândalo. “Nunca antesnessepaiz” se viu tamanhas mentiras. A verdade se pode ver: no faroeste do RJ, nos hospitais públicos, na violência em Salvador-BA, no número de analfabetos do Brasil, nas despesas gastas maiores que os resultados com o primeiro emprego e com o Banco do povo, etc, etc, etc.

Anônimo disse...

Agência Estado
O músico Caetano Veloso anunciou sua intenção de votar na senadora Marina Silva (PV-AC) para a Presidência da República. Para Caetano, Marina é uma mistura dos presidentes dos EUA, Barack Obama, e Luiz Inácio Lula da Silva, a quem chamou de "analfabeto".
"Não posso deixar de votar nela. É por demais forte, simbolicamente, para eu não me abalar. Marina é Lula e é Obama ao mesmo tempo”, afirmou, em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”. “Ela é meio preta, é cabocla, é inteligente como o Obama, não é analfabeta como o Lula, que não sabe falar, é cafona falando, grosseiro. Ela fala bem", completou.
Apesar de ter divulgado sua preferência na eleição do ano que vem, Caetano afirmou que todos os nomes que têm se apresentado como possíveis sucessores do presidente Lula tem "nível bom". Ao falar sobre a capacidade da pré-candidata do PV de gerir o país, caso vença as eleições do ano que vem, o cantor afirmou que a senadora "é muito responsável e muito sensata". "Se empenhar as energias para ganhar e se tornar capaz disso, ela levará a sensatez ao ponto de poder gerir. Suponho que agora ela não parece ter essa capacidade (de gerir), com as coisas como estão", disse.
CONCORDO, MAS O MAIS PREPARADO É O JOSÉ SERRA.

AGORA ACRTOU ENCHEIO. O JÔ É GORDO TANTO QUANTO O LULA É ANALFABETO.

Juliana Paes da Silva Pereira disse...

AGORA A POUCO:

No RJ, homens armados colocam fogo em ônibus na Av. Brasil!

CADê LULLA E SEUS ALOPRADOS? O QUE ELLES FAZEM COM O NOSSO DINHEIRO?
PÔ! PARA DE TOMAR 51!