terça-feira, outubro 06, 2009

A INSENSATEZ OLÍMPICA

O resultado mais imediato será o engavetamento de possíveis projetos que requeiram altos investimentos no campo da educação, saúde, saneamento e moradia, as verdadeira prioridades do país. Traduzindo: além de pagar o alto custo das duas grandes festas esportivas, o povo vai amargar as consequências da falta de recursos para os setores básicos. Os três novos poderes da República: Teixeira, Lula e Nuzman

A INSENSATEZ OLÍMPICA

Nos próximos sete anos, o Brasil terá praticamente uma única prioridade: despejar rios de dinheiro público na organização dos dois maiores eventos esportivos do planeta. A determinação do governo brasileiro para que o país hospedasse os dois mega eventos foi bem recebida por alguns setores da economia, da política e da mídia. É inegável que as áreas do turismo, entretenimento, lazer, hotelaria, e comércio serão beneficiados . Também serão privilegiados os setores da construção civil e infra-estrutura, mas de maneira restrita, pois direcionadas especificamente às obras de construção e reforma das instalações esportivas.

Nada contra que o Brasil organize eventos esportivos desse porte, desde que não sejam bancados quase exclusivamente pelo Estado. E, pior, por um país com tantos e urgentes problemas a resolver no campo social.Não é por coincidência que eventos do tamanho de uma olimpíada jamais foram assumidos por países “emergentes “ ou subdesenvolvidos. Ao se propor a sediar os jogos de 2016, o Brasil rompe uma tradição de que as disputas sempre foram organizadas por cidades localizadas em países desenvolvidos.

Mas, o governo brasileiro, incorporando um ufanismo despropositado e inconseqüente, resolveu dar visibilidade internacional ao país, além de incrementar os seus projetos políticos de longa permanência no poder, da maneira mais onerosa possível: torrando bilhões de dinheiro público na concretização dos dois espetáculos.Lula quer ombrear o Brasil às grandes potências mundiais, mas jamais será levado a sério enquanto não colocar o país num patamar decente no ranking do IDH mundial.

O resultado mais imediato será o engavetamento de possíveis projetos que requeiram altos investimentos no campo da educação, saúde, saneamento e moradia, as verdadeira prioridades do país. Traduzindo: além de pagar o alto custo das duas grandes festas esportivas, o povo vai amargar as consequências da falta de recursos para os setores básicos.

Quando da realização, no Rio de Janeiro, dos Jogos Pan-americanos em 2007, os defensores do evento rebatiam às críticas com a falácia dos benefícios permanentes para a cidade e o esporte brasileiro. Como se viu, não aconteceu uma coisa nem outra.

A zona sul do Rio de janeiro continua linda, mas a zona norte, os subúrbios e as favelas permanecem pobres e violentas. As instalações esportivas construídas, que deveriam funcionar como centros de formação permanente de atletas, estão abandonadas ou são subaproveitadas. Atletas de primeira linha, como os ginastas Jade Barbosa,Diego e Danielle Hypólito (veja o vídeo abaixo), passaram pela humilhação de mendigar patrocínios para poderem treinar.

A realização no Brasil da Copa do Mundo de futebol e das Olimpíadas de 2016 é uma insensatez do tamanho dos eventos. O orçamento inicial previsto será estourado dezenas de vezes, o superfaturamento das obras fará a alegria de empreiteiras, a corrupção será a regra, e a fiscalização será praticamente nula. A conta será paga pela sociedade através dos governos que virão a seguir. Por que acreditar que desta vez será diferente, se sempre foi assim?
061009


10 comentários:

sergio disse...

O Rio acabou de sediar um Pan e a atleta Bárbara Leôncio, símbolo da Olimpíada do Rio em 2016 não tem onde treinar. É isto que entendem por legado? E agora até Tóquio é recalcado e está com dor de cotovelo do escolha do Rio pra 2016. É até compreensível pois acredito que eles tenham 30 bilhões sobrando em caixa pois lá não existe gente morrendo em filas de hospitais, a polícia não tem que subir morro atrás de traficante.

rosena disse...

Com certeza e infelizmente, a copa do mundo e Olimpíada no Brasil serão prato cheio para a continuação da corrupção neste Governo.
Nunca antes na hstória deste País tivemos um mgoverno tão corrupto .

Anônimo disse...

Legal que no caso de uma olimpíada por aqui, seja la onde fosse, a dor de cotovelo e na nação inteira , pois so meia duzia, que fara realmetne, a festa....
a sociedade que tera que pagar a conta, mesmo sem ninguem presta-las..
pobre povo brasileiro, iludido com essa farra do boi.
enquanto isso , ja há movimentos de compras de terrenos nas imediações dos eventos, interesses exacerbadois...todos querem tirar um naco..
insisto:
o problema nao e a cidade do rio, irmaos cariocas, o problema e a farra que vao fazer as custas de paulsitas, cariocas mineiros, gauchos, etc,etc,.etc..sem prestar contas...
já se esqueceram do ridículo pan do brasil?
nao prestaram contas até agora...
viram o legado (adoram falar em legado) deixado:
o engenhao pro botafogo jogar e uma conta que nao fechou pra nos pagarmos.
ou seja, gastaram o que bem entenderam e nao prestaram contas á sociedade..
esse e o problema..!

assaz atroz disse...

O governador Sérgio Cabral declarou: "A pessoa que organizou as vaias ao presidente Lula na abertura Pan 2007, levou uma surra do povo brasileiro”. Sim, estava certo o governador. Sem dúvida aquela fora uma resposta do povo carioca, da mesma forma que o povo brasileiro também respondeu a todas as manobras e preconceitos dos sem-resposta, reelegendo Lula à presidência. Mas uma personalidade tão admirada em todo o mundo por suas tantas respostas positivas aos graves problemas desta nossa imponderável humanidade não se preocuparia em responder a mesquinharia de vaias organizadas por concorrentes políticos. Assim mesmo, sem qualquer mágoa ou rancor, Lula apresenta uma resposta muito maior e proporcional ao tamanho de sua personalidade, embora infinitamente desproporcional à pequenez típica dos sem-resposta que, quando muito, conseguiram ser gestados e paridos, mas pouco ou nada apresentam para justificar as oportunidades com que foram priveligiados na vida. A resposta de Lula àquela vaia ensaiada no Maracanã em 2007, na abertura dos Jogos Pan-americanos, se deu neste 2 de outubro de 2009, lá na Dinamarca. E se confirmará em 2016, depois de Lula ter deixado o cargo para voltar ao apartamento de São Bernardo do Campo. É a vida, e suas respostas.

Violeta disse...

Os Jogos Olímpicos são feitos para os ricos do Brasil, em benefício do ricos, para entretenimento dos ricos, para ganho dos ricos do Brasil em detrimento das necessidades dos pobres, que terão conta para pagar na forma de impostos, serviços públicos deteriorados e corrupção generalizada de contas públicas.

As cidades que sediaram Jogos Olímpicos criaram déficits orçamentários tremendos e muitas estão pagando dívidas até hoje, anos após a realização dos jogos. A Olimpíada de Atenas quase fez a Grécia inteira falir. Ai de nós, pobres contribuintes!

Maria Inácia da Silva disse...

Fernando,
entendo que você colocou bem a questão.
Mas, agora diante do fato irreversível, temos que torcer pelo Brasil e para que o Rio de Janeiro aproveitem bem estas oportunidades para transformar a cidade dita maravilhosa, em uma realidade maravilhosa. Terá tudo pra isso. Se vai acontecer? Dependerá da capacidade de suas elites. Nunca, nas últimas décadas, teve o RJ uma chance dessa.
Sem um sistema de transparência dos gastos públicos, veremos a repetição do que ocorreu no PAN, ou seja obras contratadas de última hora, por emergência, com o empreiteiro amigo, por 10 vezes mais.
Agora sobre o govderno Lulla-PTóquio, eles continuam pintando burros PTralhas pra gente pensar são zebras.

Maria Inácia da Silva disse...

Fernando,
entendo que você colocou bem a questão.
Mas, agora diante do fato irreversível, temos que torcer pelo Brasil e para que o Rio de Janeiro aproveitem bem estas oportunidades para transformar a cidade dita maravilhosa, em uma realidade maravilhosa. Terá tudo pra isso. Se vai acontecer? Dependerá da capacidade de suas elites. Nunca, nas últimas décadas, teve o RJ uma chance dessa.
Sem um sistema de transparência dos gastos públicos, veremos a repetição do que ocorreu no PAN, ou seja, obras contratadas de última hora, por emergência, diretamente com o empreiteiro amigo, por 10 vezes mais.
Agora sobre o governo Lulla-PTóquio, eles continuam pintando burros PTralhas pra gente pensar que são zebras.

Anônimo disse...

Ciro pensa que São Paulo é Tróia, e o povo paulista, troianos. Quer bancar o cavalo de tróia ptralha.

Tá na hora de São Paulo preparar uma cela de cadeia para colocá-lo, pois São Paulo não deve aceitar as irregularidades que ele constma fazer.

Lulla-PTóquio e seus aloprados continuam pintando burros PTralhas pra gente pensar que são zebras.

Maria Inácia da Silva disse...

Como Paulista, gostaria de cumprimentar ao povo carioca e flminense,esperando que aproveitem a oportunidade para construirem uma cidade realmente maravilhosa, a altura da beleza natural que Deus lhe deu.

Melina disse...

Se no Brasil tivéssemos a área educacional funcionando bem, com ótimas escolas, ótimo ensino, professores com bons salários; todas as rodovias com ótimo asfalto e com manutenção diária; muitos hospitais bem equipados distribuídos no Brasil todo e com médicos e seus auxiliares sendo bem pagos; excelentes postos de saúde em qualquer cidadezinha; baixa taxa de tributos; a população brasileira tendo água, esgoto, energia elétrica em suas casas; favelas urbanizadas; transporte coletivo eficiente; segurança em casa, na rua e no trabalho..........estes são serviços e direitos básicos de um povo.........se no Brasil fosse assim........seria ótimo ser um país sede de uma Olimpíada. Como o Brasil não é assim, será um desperdício de cifras tão altas a serem aplicadas, será uma ótima oportunidade de desvio de dinheiro. O bom de toda esta estória será ver o Rio sempre belo e ser mostrado para todo mundo.