quinta-feira, julho 09, 2009

A CPI SAI DA LATA DE LIXO

A oposição não quer, nem pode , fugir do escopo político da investigação, ou seja, o de mostrar que o governo petista levou ao extremo a política do empreguismo, apadrinhamento e aparelhamento do Estado numa empresa que era considerada, até então, símbolo da economia nacional.



A CPI SAI DA LATA DE LIXO
No Senado Federal, a CPI da Petrobras parecia ter tomado o rumo definitivo da lata de lixo. Isso porque o governo não quer que ela seja efetivamente istalada, e deu esse recado aos líderes da sua bancada. Obedientes, eles criaram uma série de obstáculos para a sua instalação de fato. A oposição esperneou e protestou, mas as lideranças governistas fizeram ouvidos moucos. A última coisa que o governo quer, num período pré-eleitoral, é ver as falcatruas na maior estatal brasileira serem expostas ao conhecimento geral.




A crise do Senado deixou a da Petrobras adormecida por algum tempo. Mas, na última terça feira, o senador Álvaro Dias a despertou do sono, provocou uma discussão na qual ficou clara a intenção do governo de não dar quórum para a sua efetiva instalação. Sob a ameaça do impasse parar no Supremo, além da promessa de democratas e tucanos de não votar a LDO enquanto ela não for implantada, os governistas resolveram se mexer.


Para isso, contribuíram as denúncias publicada nesta quinta-feira. A notícia de que a “Fundação José Sarney” desviou recursos repassados pela Petrobras jogou a crise do Senado no escopo da CPI criada para investigar a estatal. Reportagem do jornal "O Estado de S.Paulo" revela que a fundação é suspeita de desviar verbas da Petrobras para empresas fantasmas e outras da família do próprio senador.Surpreendidas e pressionadas pelas novas denuncias que envolvem , mais uma vez, o presidente da Casa, as lideranças concordaram em instalar a CPI na próxima terça–feira.




Até então, o governo mantivera-se firme no seu propósito de sepultar a CPI natimorta. Alegava que , apesar de reconhecer a existência de” pequenos desvios” , eles estavam sendo apurados pela PF e pelo MP, o que justificaria a desnecessidade de uma apuração parlamentar. Acusou de impatriótica a oposição , por querer transformar a comissão parlamentar num vistoso palanque eleitoral, com o objetivo de desmoralizar a estatal para depois privatizá-la. No fundo, o Planalto e adjacências sabem que a estatal está recheada de mazelas graúdas e temem que a sua exposição traga prejuízos irreversíveis, num ano eleitoral.


Por seu turno, os oposicionistas argumentam que a investigação parlamentar mostrará o desgoverno e a corrupção que hoje imperam, e os responsáveis por eles. Defendem que a moralização da empresa, ao final, a tornará mais eficiente e valorizará as suas ações , beneficiando acionistas , contribuintes e empregados .




Mas a oposição não quer, nem pode, fugir do escopo político da investigação, ou seja, o de mostrar que o governo petista levou ao extremo a política do empreguismo, apadrinhamento e aparelhamento do Estado numa empresa que era considerada, até então, símbolo da economia nacional.


Se, apesar do compromisso assumido hoje, a base governista tentar protelar mais uma vez o funcionamento da CPI, a sociedade se verá privada de conhecer o País real do governo Lula.


090709

4 comentários:

Indignado disse...

Praticamente todo dia surge uma denúncia contra o imperador do Maranhão. mas, e daí? nada acontece. Por que nada acontece? Porque todos eles a começar pelo presidente Lula tem o rabo preso, são safados e corruptos e o povo é analfabeto e se cla pq recebe esmolas desse governo. Fica aquela eterna briguinha de comadres no Senado que não trabalha e ainda zomba da nossa cara

Renato disse...

CPI da Petrobras,a discussão é quem vai ser orelator,estou lendo, que o larapio do jucá vai ser orelator,indicado pelo não menos larapio do renan,esta quadrilha não tem geito mesmo,só faltava o presidente da cpi ser o welington salgado, outro larapio,ou algum aloprado do PT,acorda brasil, aonde estão os caras pintadas,será que estão recebendo o seu para não tumultuar?

Reinaldo disse...

Fernando, com essa venda pública da CPI da Petrobrás,não vejo que resultado concreto isso trará,apesar da inteligente manobra da oposição de transformar em denúncias ao Ministério Público o que for de interesse premente ser investigado.Ora,a CPI nem mesmo começou e já se sabe que Sarney -o que deve ser tratado como gente "especial" pelo Lula- se beneficiou com contratos irregulares.Bem,se a Petrobras não se preocupa onde é investido o dinheiro público,então realmente precisamos de uma auditoria externa nas contas da empresa de patrimônio misto.Pois ao praticar preços de combustíveis incompatíveis com qualque lugar do mundo e com o preço do barril no mercado externo,vemos que somos mesmo um país de gente trouxa,que aceita pagar mordomias em cima de mordomias,para no final ficar a ver navios de onde vai parar o dinheiro.Enquanto isso,gente morre na fila de hospital público,escola sem tratamento de esgoto,estradas com mais buraco do que asfalto -quando tem asfalto-,etc,etc. Chega de deixar as raposas tomarem conta do galinheiro,pois o que resta ao brasileiro não é somente lamentar,mas agir,para que realmente possamos gritar o nome do Brasil com o devido respeito que essa nação merece e representa à sustentabilidade do próprio mundo

Anônimo disse...

Não vai dar em nada. O pessoal que apoia o governo vai continuar se negando a dar quorum. A oposição vai cintinuar a fazer barulho mas tb não quer investigar porra nenhuma