terça-feira, maio 26, 2009

PROPAGANDA CARA E ENGANOSA

Sabemos que não é verdade o que a publicidade oficial mostra.Quem viaja pelas nossas estradas, freqüenta as nossas escolas públicas, espera nas intermináveis filas dos hospitais, e enfrenta a violência das grandes cidades, sabe que não é verdade o que é dito pelo Planalto. Pego na mentira, o governo se desculpa com o argumento de que tais mazelas são heranças de décadas de descaso. É a velha tática de se culpar os antecessores pelos seus fracassos.


PROPAGANDA CARA E ENGANOSA

Dizem que a propaganda é a alma do negócio. Se tal assertiva soa como uma verdade límpida no setor privado,merece reparos no setor público. Mas o governo Lula da pouca atenção a esses reparos, e gasta mundos e fundos em propaganda institucional. Graças a ela, obras insignificantes e desnecessárias são dadas como grandiosas e prementes, atos administrativos rotineiros aparecem como excepcionais, e ações políticas comuns repercutem como obras de gênio. No propósito de manipular uma massa carente de informação crítica, e maquiar com tintas vivas uma administração esmaecida,Lula e sua turma fazem da propaganda a alma do seu governo.

Relatório oficial da Presidência da República informa que de 2003 a 2008 o governo gastou R$ 6, 3 bilhões com publicidade. Tais números se referem a toda a administração pública federal, direta e indireta. Estão incluídas no montante de gastos, empresas como a Petrobrás, a Caixa Federal, os Correios, e outras. Não estão incluídos, entretanto, os valores de patrocínios que chegam a aproximadamente 1 bilhão por ano. É importante salientar que estes dados, divulgados pela Presidência ainda não foram auditados pelos órgãos competentes, e os números, portanto, podem ser bem maiores.

Não se questiona a necessidade do governo manter canais de comunicação permanente com a sociedade. Ele tem o dever e a necessidade de informar sobre as suas realizações, e promover campanhas de interesse, principalmente no setor da Saúde Pública. Mas isso tem que ser feito com transparência ,moderação e parcimônia, o que infelizmente não vem acontecendo

Utiliza-se de uma parcela substancial do orçamento da União na compra de espaços em TVs, jornais, revistas e internet para sua autopromoção e para a divulgação de um País virtual, onde tudo é perfeito. Nos espaços comprados pelo governo, o Brasil é apresentado como um misto de canteiro de obras e paraíso social, governado por um gênio carismático, em sintonia permanente com os anseios do povo.

Sabemos que não é verdade o que a publicidade oficial mostra.Quem viaja pelas nossas estradas, freqüenta as nossas escolas públicas, espera nas intermináveis filas dos hospitais, e enfrenta a violência das grandes cidades, sabe que não é verdade o que é dito pelo Planalto. Pego na mentira, o governo se desculpa com o argumento de que tais mazelas são heranças de décadas de descaso. É a velha tática de se culpar os antecessores pelos seus fracassos.

Não se pode esquecer que o atual governo está no poder há quase uma década, tempo mais que suficiente para que os graves problemas no campo da educação, saúde, transporte e segurança fossem encaminhados para uma solução correta. Não foram. Se, por um lado, faltam verbas e vontade política para a solução de questões fundamentais, em contrapartida, sobram dinheiro e entusiasmo para a autopromoção pessoal e propaganda política alimentadas com o dinheiro do povo.
260509

4 comentários:

Leo disse...

O governo alimenta os meios de comunicação com a grana da propaganda, e os meios de comunicaçao se comprometem a não pegar pesado com o governo. É assim que a coisa funciona. lula não inventou isso. Sempre foi assim

Patrick disse...

Pois é Fernando,o dinheiro do povo trabalhador está sendo dissipado pela gang que se apossou do poder e que dá esmolas- Bolsa Família - em troca do silêncio e do aplauso da massa desinformada. Veja mais essa:quanto custou falar em 3º Mandato?A bagatela de R$400 bi...
Que foi o montante de impostos que o brasileiro pagou trabalhando de 1º de janeiro até 25 de maio, portanto quase 5 meses apenas para pagar impostos.
Quase metade de todo um ano, jogados praticamente fora.O que temos em troca?
jatinho particular para nos levar a hospital de 1ª, com os melhores médicos, remédios de ponta e mil mordomias, se ficarmos doente?Só se você for a Dilma...
Não temos saúde, educação, segurança ou sequer infraestrutura.
Temos apenas demagogos parvos, que inventam golpes publicitários como o PAC, que não servem para nada a não ser enganar o povo, com promessas que jamais serão cumpridas.
E eles ainda tiveram a coragem, em falar em "3º mandato", "prorrogação".Em dezembro 2008, os impostos, alcançaram a marca recorde de:
R$ 1 TRILHÃO.
Onde será que puseram todo esse dinheiro?
Em tenho uma idéia de onde ele pode ter ido e com certeza, não foi para a educação, saúde, segurança...
Você também, não teria um palpite?

Melina disse...

Francamente, Fernando, se é um governo que sempre usou e abusou de propaganda enganosa foi o governo de Lula e do Pt. Sempre foi muita “lenha”(mmmuuuiiiittto dinheiro desviado) para um fogo de palha(suas obras pequenas, populistas e atingindo um número pequeno de beneficiados). Mas, nós brasileiros merecemos pagar a conta. Não reagimos bravamente. Aceitamos calados, com uma submissão enorme, como os velhos escravos presos aos troncos. Vem aí a grande farra: o 3º mandato. Já imaginou suportá-lo por mais anos.Praga ruim não morre e nem adoece.

Rosena disse...

Dunheiro público e de todos e por isso os políticos pensam que é de ninguém? Este foi o (des)governo que mais gatou com propaganda falando maravilhas que não existem. Se a oposição assumir o governo terá que fazer uma investigação dos gastos de Lula.Poucos vão escapar