terça-feira, abril 28, 2009

O PAC EMPACOU

Lula prometeu fazer do País um canteiro de obras, semelhante ao que marcou a era JK na década de 50. Mas os erros de planejamento somados à habitual corrupção e ao usual superfaturamento se fizeram acompanhar desta vez pelos efeitos da crise internacional, obrigando o governo, muito a contragosto, a alterar metas, rever prioridades e assumir cortes nos investimentos. Mesmo assim, o setor de comunicação e propaganda continua a mostrar um país virtual maravilhoso que não para de crescer.

O PAC EMPACOU

A disposição revelada pelos partidos de oposição - especialmente o DEM - de fiscalizar as obras do Governo Federal vem da constatação de que grande parte dos empreendimentos previstos e alardeados não passam de fumaça.A iniciativa dos oposicionistas não consegue esconder finalidade eminentemente eleitoral, mas o governo Lula não tem feito outra coisa das obras do Programa de Aceleração do Crescimento ( PAC) , a não ser propaganda eleitoral. Colocou o programa como carro-chefe da promoção de sua candidata Dilma Rousseff. Se a oposição conseguir convencer o eleitor que o programa não vai muito além de um amontoado de boas intenções, terá grande chance de constranger os governistas na campanha eleitoral que se aproxima.

O PAC foi implementado no segundo mandato como a concretização do “espetáculo do crescimento”, prometido por Lula desde o início de seu governo. No primeiro quadriênio, entretanto, os acordos com o FMI obrigaram o governo a uma política de contenção de investimentos, e a conseqüente obrigação de fazer caixa para o,pagamento da dívida, o que levou a um rigoroso corte nos investimentos públicos , fato que se refletiu nos ridículos índices de crescimento da economia. Em 2006, por exemplo, com 2,9% de crescimento do PIB, o Brasil alcançou a incrível marca de penúltimo lugar no ranking da América Latina , superando apenas o Haiti, com 2, 5%.

No seu segundo mandato, Lula prometeu investir, em razão do PAC, um volume de recursos nunca visto no País. Mas não é o que vem acontecendo. A um ano e meio do fim do prazo para a conclusão das obras, a maioria ainda está em processo de contratação, e poucas foram de fato concluídas.

Em Minas, segundo reportagem do jornal O Tempo, a maior parte dos R$ 41 bilhões previstos para 2010 será para o setor de logística. Reformas, melhorias e duplicação de rodovias e ferrovias somam R$14, 6 bilhões. No entanto, das 31 obras listadas no balanço da Casa Civil, apenas cinco aparecem como concluídas, e 11 sequer começaram. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), dos 15 , 8 bilhões reservados no orçamento da União do ano passado para a execução de obras do PAC, apenas R$2, 5 bilhões foram executados, o que corresponde a 15% do previsto.


O governo, é claro, contesta esses números. Mas são diversas obras incompletas, paralisadas, ou que nem foram iniciadas. No balanço apresentado pela da Casa Civil, entretanto, obras paradas há anos, aparecem como “em andamento”, o que acontece com o novo “Viaduto das Almas”, na rodovia que liga BH ao Rio de Janeiro. Orçado em R$25 milhões, a previsão de sua conclusão já foi alterada pelo menos três vezes. Enquanto isso, veículos continuam a despencar do velho viaduto, matando e ferindo pessoas

Lula prometeu fazer do País um canteiro de obras, semelhante ao que marcou a era JK na década de 50. Mas os erros de planejamento somados à habitual corrupção e ao usual superfaturamento se fizeram acompanhar desta vez pelos efeitos da crise internacional, obrigando o governo, muito a contragosto, a alterar metas, rever prioridades e assumir cortes nos investimentos. Mesmo assim, o setor de comunicação e propaganda continua a mostrar um país virtual maravilhoso que não para de crescer. A propaganda tenta escamotear o que de fato já é uma realidade: o PAC – desculpe o trocadilho infame, porém irresistível – empacou.
280409

5 comentários:

Quem empacou foi a oposição disse...

O artigo é tedencioso ao extremo e demonstra que a oposição perdeu o rumo. O PAC é um sucesso e faz iveja nos que ficaram no poder durante oito anos, me refiro a FHC e somente deixaram como herança uma enorme dívida. Lula zerou a dívida e agora colhe os frutos. A direita sem argumentos para atacar Lula apela para a mentira. Quem empacou foi a oposição e toda a corja subserviente

Rosena disse...

Fernando, vai ser desmascarada a grande mentira desse governo.Agora vçao fazer da doença da Dilma um dramalhão mexicano. A doença dela vai virar tema de campanha, e o povão, idiota como ele só, vai votar na coitadinha.

Sergio L Lima disse...

Acredito piamente que V. Sa. seja da direita, que com uma baita dor de cotovelo finge que não enxerga o que está acontecendo no Brasil.
Pois bem... Vamos vem um pouco de números.
Na época do Sr. FHC o número de desempregados em 2001 chegava a + de 11,5 milhões, se hoje é de 2, então pelas minha contas foram criados quase 10 milhões de empregos em 7 anos?
Na época do FHC a dívida externa em 2001 era de 240 bi (por ano pagava-se quase 40 bi em amortizações e juros), hoje é de 190. pelas minhas contas foram pagos 50 bilhões?
Na época do FHC, foram emprestados 86 bi do FMI, para tentar corrigir a incompetência da equipe econômica. Hoje esta dívida está zerada desde 2006.
Na época do FHC o saldo da balança comercial de 94 a 2001 ficou negativo em 25 bi e agora está positivo em 220 bi. Será mentira? O país lucrou 225 bi em 06 anos?
10 milhões de pessoas deixaram a linha da miséria. O pobre está comprando, comendo, vivendo melhor.
Temos um presidente que hoje é respeitado no mundo inteiro e está fazendo do Brasil um gigante mundial, não um país que mendigava dinheiro ao FMI e vendia suas empresas para o capital privado por preço de banana, com uma política econômica/social ineficiente e incapaz de resolver os problemas do país. Acredito que para vc também está muito melhor, mas o orgulho não te deixa admitir que o país está no caminho certo, porque o povo brasileiro em 2010 irá mostrar que confia naqueles que hoje estão no poder. Obrigado!

Fernando Soares disse...

Caro Sérgio
Os lulistas têm uma fixação doentia em FHC.Não conseguem se livrar do fantasma do velho tucano.Também pudera: os alicerces da estabilidade conseguida por Lula em seu governo foram todos eles construidos no período do seu antecessor.Lula teve o juizo de não colocar em prática o que pregava quando era oposição . Se o fizesse levaria o país ao caos.
Seria bom que os lulistas tivessem a humildade de olhar para trás e comparar o governo de FH com o de Sarney, atual grande aliado de Lula e sustentáculo de seu governo no Congresso. No mais, sou democrata, parlamentarista,defensor da livre iniciativa e a favor de um Estado menor, porém voltado para as questões sociais básicas. Se isso, no seu conceito, é ser "direitista",ser de esquerda deve ser o oposto.E neste caso fico em vantagem.
Grato pela atenção.

JAIRO- disse...

o GOVERNO lULA ENTREGOU O bRASIL NAS MÃOS DOS BANQUEIROS E DOS POLÍTICOS CORRUPTOS, TIPO RENAN E SARNEY. AGORA VEM ELE COM ESTA DE DESCULPAR OS DEPUTADOS PELAS ROUBALHEIRAS COM AS PASSAGENS AÉREAS. SÓ PODERIA TER VINDO DE QUEM NUNCA TRABALHOU E NÃO SABE DO VALOR DO DINEIRO GANHO COM O PRÓPRIO ESFORÇO.