terça-feira, março 24, 2009

O SENADO, MAIS UMA VEZ!

O que o distinto público brasileiro vem tomando conhecimento a respeito do Congresso Nacional, mais especificamente do Senado, neste início de ano, são fatos que fogem aos padrões de normalidade , e agridem a dignidade daqueles que trabalham , produzem e pagam os impostos que financiam os malfeitos divulgados pela imprensa. Para o Senado Federal, 2009 tem sido pródigo de episódios que ficariam melhores nas páginas policiais do que nas páginas sobre política.


O SENADO, MAIS UMA VEZ!

Ninguém espera que o universo político, ou mais precisamente, as casas legislativas sejam ambientes freqüentado por pessoas puras, castas e angelicais. Mas espera-se que, ao menos, o comportamento ético e o espírito público seja a regra, e não a exceção.

O que o distinto público brasileiro vem tomando conhecimento a respeito do Congresso Nacional, mais especificamente do Senado, neste início de ano, são fatos que fogem aos padrões de normalidade , e agridem a dignidade daqueles que trabalham , produzem e pagam os impostos que financiam os malfeitos divulgados pela imprensa. Para o Senado Federal, 2009 tem sido pródigo de episódios que ficariam melhores nas páginas policiais do que nas páginas sobre política.

Primeiro, revelou-se que o Diretor Geral da Casa escondia do Fisco uma mansão avaliada em R$5 milhões; em seguida,tomamos conhecimento de que 3883 funcionários receberam vencimentos extraordinários no recesso parlamentar de Janeiro, quando o Congresso ficou, literalmente, entregue às moscas e às baratas. Neste caso, o total dos gastos somou R$6,2 milhões.

Mas não parou por aí. Ficamos sabendo que a senadora Roseana Sarney pagou com dinheiro público a viagem e estadia em Brasília de um grupo de amigas do Maranhão. Isto na mesma semana em revelou-se de que seu pai, José Sarney, mantinha em suas residências no Maranhão seguranças do Senado, num flagrante desvio de funções públicas para fins privados.O seu adversário, o petista Tião Viana, em matéria de comportamento imoral não fica muito a dever ao cacique maranhense, pois emprestou o celular do Senado para que a filha usasse à vontade em sua viagem de férias no México.

Quando pensamos que tudo ficaria limitado às falcatruas acima descritas, veio o pior, ou seja, o Brasil tomou conhecimento de que, com apenas 81 senadores, a Casa tinha 181 diretores, ganhando salários acima de R$20mil, e com direito a carro oficial, telefone celular, entre outras mordomias, em mais um atentado ao erário público. Atentado esse reforçado pelo fato da existência de 3000 cargos comissionados – que não requere concurso público – com vencimentos que variam de R$9,7 mil a R$13,0 mil.

É óbvio que todas estas denúncias somente vieram a público devido a disputa que se estabeleceu no Senado entre o PMDB e o PT pela presidência da Casa e das comissões. Mas isto é o de menos.O que importa é que nos últimos anos o Senado tem sido o campeão de malfeitos e de irregularidades que começam no comportamento antiético de grande parte dos senadores e terminam nas imoralidades da administração. No ano de 2007, a agenda ficou praticamente tomada pelo imbróglio envolvendo o presidente Renan Calheiros, o que paralisou a pauta de votação e tornou o Senado improdutivo, levando muitos a colocar em dúvida a própria utilidade da instituição.

Denúncias contra senadores fazem parte do cardápio permanente da Casa, e a fila de senadores que ocupam a tribuna para se defenderem ou “darem explicações” já não consegue constranger o plenário, embora provoque mal estar e indignação em qualquer cidadão que tenha um mínimo de consciência cívica.

Segundo levantamento feito pelo site Transparência Brasil, 27 senadores, ou seja 33% do total, têm ocorrências na Justiça ou nos tribunais de conta, por crimes como desvio de verbas, formação de quadrilha,improbidade administrativa,compra de votos,utilização de caixa dois,abuso de poder econômico,falsidade ideológica, peculato,corrupção ativa,fraude tributária,dentre outros horrores. (1) O fato é que, coincidência ou não, desde o início da atual gestão do notório José Sarney,o Senado nada tem produzido de útil, imerso no lamaçal em que se encontra.

O presidente Lula tem uma grande parcela de responsabilidade, pois colhe os frutos que plantou ao longo do seis anos de governo. Tendo a oportunidade histórica de promover a reforma e dar início à moralização dos costumes políticos, Lula preferiu reforçar o que de ruim existia. Optou por uma aliança com o que de pior existia no PMDB e outros partidos menores, e com eles tratou de fazer toda espécie de acordos, alguns legítimos, mas grande parte espúrios.

Caminha para o final de seu segundo mandato com um Congresso enfraquecido, uma base de apoio a caminho da dissolução – pois a partir de agora, cada um quer cuidar de seu futuro – e um País a caminho de uma crise econômica de grandes proporções. O primeiro reflexo já se fez sentir na queda nos índices de popularidade do presidente.O segundo poderá ser a derrocada do lulo-petismo nas eleições do próximo ano.
240309

(1) - SENADORES QUE SOFREM AÇÕES NA JUSTIÇA:
Cícero Lucena (PSDB/PB)
Eduardo Azeredo (PSDB/MG)
Epitácio Cafeteira (PTB/MA)
Expedito Júnior (PR/RO
Fátima Cleide (PT/RO)
Fernando Collor (PTB/AL)
Gim Argello (PTB/DF)
Inácio Arruda (PC do B/CE)
Jayme Campos (DEM/MT)
João Ribeiro (PR/TO)
João Vicente Claudino (PTB/PI)
Leomar Quintanilha (PMDB/TO)
Lobão Filho (PMDB/MA)
Lúcia Vânia (PSDB/GO)
Mão Santa (PMDB/PI)
Marconi Perillo (PSDB/GO)
Maria do Carmo Alves (DEM/SE)
Mozarildo Cavalcanti (PTB/RR)
Neuto De Conto (PMDB/SC)
Renan Calheiros (PMDB/AL)
Renato Casagrande (PSB/ES)
Roberto Cavalcanti (PRB/PB)
Romero Jucá (PMDB/RR)
Rosalba Ciarlini (DEM/RN)
Sérgio Guerra (PSDB/PE)
Valdir Raupp (PMDB/RO)
Wellington Salgado de Oliveira (PMDB/MG)
Fonte: Transparência Brasil -http://www.excelencias.org.br/@casa.php?pr=1

7 comentários:

atento disse...

Sarney não é responsavel por desmandos do Senado
Pois é. Nessa hora que a orgia empregaticia toma conta do Senado nem seu próprio presidente assume a responsabilidade.
Senhores: são 9000 funcionários no Senado para apenas 81 senadores. Pode isso?
Bomba atomica neles. Fora Senadores. Senado deve ser fechado. Parecem a AIG americana. sem opinião

Rogerio disse...

Êta, gentinha sem vergonha essa que pupula no senado.
Vive o tempo todo defendendo as maracutaias um do outro.
Pior, ainda, cada qual quer enfiar o dedo no olho do outro, porque o outro foi mais esperto num dado momento.
Assim ficam juntando forças para mostrar que enxergaram o uso da esperteza pelo mais safado.
Mas, pelo que me ensinaram desde criança, o tal senado era lugar de gente de bem e não é isso que vejo agora e sempre, desde que me enxergo como gente.
Põe serviço pra esses cabra, sô !!!
Se não der conta do serviço, demite todos e pronto.
Acaba com essa safadeza toda.
Pobre Brasil !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

J Antonio disse...

Fernando,a lista de diretorias, traz algumas preciosidades.
SECRETARIA de ESTÁGIOS : será que tinha um diretor só para os estagiários?
SUBSECRETARIA de INSTALAÇÕES ESPECIAIS : o que seria isso ?
SUBSECRETARIA de CONVERGÊNCIAS TECNOLÓGICAS : acho que se esqueceram de criar a de Divergências Tecnológicas.
SECRETARIA TÉCNICA de ELETRÔNICA. Não deveria ter então a de Elétrica ou de Água ou Esgoto?
SUBSCRETARIA de REGISTRO a REUNIÕES de COMISSÕES : este diretor seria o dono do caderno onde eram registrados quem comparecia a deteminada reunião?
PRESIDÊNCIA do SENADO ; será que o presidente da casa tinha um diretor só seu? De estimação?
Que mente brilhante e criativa seria responsável por isso? Isso é reflexo do sindicalismo que tomou conta do executivo e contaminou o poder legislativo, ou seja, a administração inconsequente do dinheiro público. O dinheiro fácil nesta terra de leite e mel. Como nos sindicatos, com suas contribuições compulsórias, permitindo a perpetuação dos seus presidentes e diretores por anos. Por isso que CPI´s dão em nada sempre. Não conte o meu e não conto o seu. Não ter resolvido isso lá atrás no mensalão vai nos custar muito caro. E esses últimos acontecimentos só vieram à tona, pois PMDB e PT se desentenderam nas cavernas de Ali-Babá fazendo barulho demais. Só isso!

Anônimo disse...

Antes: Vamos demitir 50% dos diretores.
Depois: Vamos demitir 50 diretores.
Mais depois: Os 50 demitidos entram com ações contra o Senado.
Mais depois ainda: Ganham e todo mundo volta a ser feliz novamente.

LRoberto disse...

Estamos presenciando uma verdeira pouca vergonha, neste país, não existe mais homem com "H", são uns verdadeiro hipocrita, a comerçar pelo que se diz presidente. Ele sempre criticou os politicos, hoje se alia aos mesmos. Que sabe, um dia, aparecerá um ser humano brasileiro, digno de honrar a pátria e dela fazer uma verdadeira revolução na melhor das intenções, procurando investir no país para que possa melhorar a vida de muitos brasileiros que estão a beira da miséria.

Peter W. Rosenfeld disse...

Há duas semanas escrevi “Delenda Senado II”, sem saber que essa casa do Congresso entraria tão em evidência como entrou, graças a várias revelações que vieram a público através de uma imprensa livre e independente.

Pelo que veio a ser revelado, o Senado é a legítima “Casa da Mãe Joana”, como se diz popularmente. Aliás, coitada das “Joanas” no Brasil. Realmente não sei de onde vem essa expressão, e peço perdão às senhoras e senhoritas do sexo feminino que se chamam Joana...

Por outro lado, chamo a atenção para que em já citado artigo de há duas semanas escrevi “Estou certo de que na maioria dos milhares de prostíbulos em funcionamento no Brasil (....) há mais moralidade do que em nosso Senado”.

Bingo, acertei na mosca!

Melissa disse...

O senado fez e faz a maior festa com o dinheiro público, melhor diz\endo, com o nosso "tão suado" dinheiro. Só que mais uma vez, nós brasileiros, ficamos aqui em um grupo fechado a reclamar da pouca vergonha e falta de moral de nossos políticos, do descaso com o dinheiro público. Precisaríamos ir para as ruas denunciar em cada esquima, algum "otimo" escritório de advogacia entrar com um processo contra estes bandidos ou até mesmo...quem....sabe...descobrir um jeito de jogar uma big bomba no senado, congresso, palácio e exterminar de vez aqueles bandos.
Zerar tudo e começar de novo: com uma boa base educacional = boas escolas + bom ensino = cidadão consciente. Só através da verdadeira educação seríamos um país verdadeiro.