quarta-feira, julho 11, 2007

"DAQUI NÃO SAIO"

Tal como o refrão de uma antiga marcha carnavalesca, o presidente do Senado ,Renan Calheiros, parece dizer: “Daqui não saio, daqui ninguém me tira”Chega a ser patética a reação do presidente do Senado diante das pressões para que se afaste da cadeira de presidente e se defenda, simplesmente como senador, no Conselho de Ética.No Senado, os próprios aliados de Renan já não o defendem mais com o ardor de antes. Começam a compreender que Renan é um cadáver insepulto cujo mau cheiro já passa a incomodar a todos, enquanto a oposição começa a manter entendimentos com a ala governista em torno de um nome para a presidência que seja palatável aos dois lados.


Charge de Glauco

“DAQUI NÃO SAIO”

Tal como o refrão de uma antiga marcha carnavalesca, o presidente do Senado ,Renan Calheiros, parece dizer: “Daqui não saio, daqui ninguém me tira”Chega a ser patética a reação do presidente do Senado diante das pressões para que se afaste da cadeira de presidente e se defenda, simplesmente como senador, no Conselho de Ética.Mas Renan, não se sabe se por tática pensada ou por puro desespero, diz que não sabe do que é acusado e insiste em permanecer na presidência. Respondendo ontem, no plenário do Senado, a um questionamento do líder do PSDB, Arthur Virgílio , Renan partiu para o ataque e , num claro tom de desafio, afirmou que a oposição terá que “sujar as mãos” se quiser tirá-lo da cadeira de presidente.

O que Renan quer é continuar a intervir , da presidência, no processo que contra ele se desenvolve no Conselho de Ética.Agarra-se ao cargo porque sabe que ao se afastar perderá toda a força e todos os privilégios dele advindos.Sabe também que ao renunciar à presidência da Casa não ficará livre do processo, e terá perdido todas os instrumentos de pressão e manipulação que ainda possui, sem falar do apoio de um grupo de senadores coniventes ou subservientes.Não quer repetir o que considera o erro fatal de um dos seus antecessores, Jáder Barbalho ,que, acusado de desvio de verbas públicas no Pará , se afastou da presidência do Senado mas não se livrou do fardo das denúncias. Ao contrário, as acusações se multiplicaram, obrigando-o a renunciar ao cargo de senador para evitar a cassação certa.

A situação atual chega a ser constrangedora para Renan e para o Senado, se é que eles se constrangem com algo. Os partidos de oposição começam a adotar a tática da obstrução nas votações do Senado na esperança de que o senador alagoano caia na real e desconfie que sua atitude, além de estar colocando toda a opinião pública contra o Senado, também começa a incomodar setores do governo que se sentem prejudicados com a sua teimosia. O que os partidários de Lula menos querem é ver, numa posição estratégica como a de presidente do Senado e do Congresso, um aliado fraco e sob bombardeio incessante. Na Câmara dos Deputados, parlamentares já se recusam a participar de sessões do Congresso sob a presidência de Renan, o que demonstra a sua quase total perda de apoio..

No Senado, os aliados de Renan, exceto a meia dúzia de senadores inexpressivos que ainda se mantém caninamente fiéis ao seu dono, já não o defendem mais com o ardor de antes. Começam a compreender que Renan é um cadáver insepulto cujo mau cheiro já passa a incomodar a todos, enquanto a oposição , ciente de que não será capaz de fazer o sucessor de Renan, começa a manter entendimentos com a ala governista em torno de um nome que seja palatável aos dois lados.

Mas Renan insiste e resiste. Tenta direcionar o imbróglio no sentido de se trataria de uma mera disputa política entre governo e oposição, e que seu afastamento significaria uma derrota do governo como um todo. Alega, sem nenhuma razão, que se trata de uma tentativa de golpe oposicionista no Congresso. Implora por um apoio mais explícito do Presidente Lula, o único que, supõe, pode livrá-lo desta enrascada. Lula pode ser tudo, mas não é louco, e, por isto, se limita a um mero apoio formal ao seu aliado. Lula compreende que Renan já está com a corda no pescoço e os seus dias contados.Por isso, já deve estar articulando para que seu sucessor no Senado seja alguém tão fiel ao governo quanto Renan foi enquanto teve , de fato , poder.

Renan está praticamente só e supõe que o tempo é o seu aliado. Imagina que o recesso parlamentar mais a disputa dos jogos panamenricanos poderão desviar a atenção da mídia e se transformarem em aliados na tarefa de fazer com que o assunto esfrie e caia no esquecimento. Pode ser, mas é muito difícil que aconteça. A situação chegou a um ponto sem retorno.O mais provável é que novas denúncias se sucedam e o coloque numa tal situação, que não lhe restará outro caminho se não o da renúncia. Não só à presidência do Senado, mas também ao cargo de senador.Na situação atual, Renan é um incômodo gigantesco para o governo.Somente ele não desconfia disso.
110707

7 comentários:

A Borges disse...

Veja esta:
PREFEITOS DE ALAGOAS VÃO PROMOVER ATO DE DESAGRAVO A RENAN CALHEIROS.

Não causa espanto esse tipo de procedimento, de compadrio explícito. Certamente são coronéis como o "presidente" do senado, corruptos, falsários, fabricantes de notas frias, grileiros, com várias mulheres fora do casamento, processos criminais no currículo, e tudo mais que faz do estado de Alagoas um dos mais atrasados do país. E não tem vergonha de demonstrar isto.E, uma perguntinha idiota: "Quem vai bancar o passeio/desagravo desses caras, a Mendes Júnior?"

Rosena disse...

Fernando, isto tdo é uma comedia de péssimo gosto. ontem o Senador Renan discutiu co o senador Arthur Virgílio Diante da firmesa deste,foi pedir socorro a Antonio Carlos Maglhães, isto é incrível! Você tem conhecimento de tanta coerência? Sem comentários.

choro de tucano disse...

Renan não saia mesmo, Resista , e se sair leve essa cambada junto com vc:Arthur Virgilio a
quele que ia dar uma Surra no Lula, e que levou a Surra foi ele. Outro é o Agripino do DEMO,que dizem que tb tem o rabinho bem preso.O outro é o Pedro Simom, aquele palhaço que não consegue ser governador RS e vive dando falsas lições de moral no Senado.E por fim o sonso-corno Suplicy, que vive traindo Lula e o PT.
Renan não dê moleza, se cair leva todos juntos.Estou contigo e não abro..

Nildon disse...

Tb acho que a vaca ou o boi do Renan já foi pro brejo. Alguem aí lembra do Sarney? Lula quer o velho de volta na presidência do Senado. Se não der, vai a filha dele. Renan já era.

rosena disse...

O chorão mostra de qque lado esta. Ele e a sua turma petista. Petista gosta de gente assim.São todos da mesma laia. Eu te dou razão, chorão. Um Governo "etico'como o de Lula precisa de muitos renans.

SOUZA de Curitiba disse...

O MOMENTO ATUAL QUE VIVEMOS É PERIGOSO, JÁ QUE AS AUTORIDADES CONSTITUÍDAS NAS TRÊS ESFERAS DE GOVERNO E DE PODERES REPUBLICANOS TEIMAM EM NÃO LEMBRAR QUE, SEGUNDO NOSSA CARTA MAGNA " TODO O PODER EMANA DO POVO E EM NONE DELE DEVE SER EXERCIDO", NÃO PODE SER EXERCIDO EM BENEFÍCIO PRÓPRIO, E SIM DE UMA COLETIVIDADE. O QUE FAZER ENTÃO? 1. EXIGIR O FIM DO VOTO OBRIGATÓRIO; 2.FIDELIDADE PARTIDÁRIA; 3. VOTO DISTRITAL MISTO; 4. FIM DO FORO PRIVELIGIADO PARA AUTORIDADES E AGENTES PÚBLICOS; 5. MORALIZAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO COM O FIM DE CARGOS DE COMISSÃO; 6.INGRESSO NO SERIÇO PÚBLICO SÓ COM CONCURSO PÚBLICO; 7. EXIGIR DO GOVERNO A APLICAÇÃO DOS IMPOSTOS DA ÁREA DE SAÚDE PARA A SAÚDE, EDUCAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO, SEGURANÇA PARA A SEGURANÇA, E CIDADANIA E DEMOCRACIA PLENA SEM A INTERFERÊNCIA RELIGIOSA, ECONÔMICA, POLÍTICA E DEMAIS ATITUDES QUE GERAM PRECONCEITO; 8.NOVO PACTO FEDERATIVO ONDE OS ESTADOS E MUNICÍPIOS TENHAM MAIOR AUTONOMIA(O MODELO AMERICANO DEVERIA SER ANALISADO COM MAIS PROFUNDIDADE); 9.CONGRESSO UNICAMERAL COM 300 LEGISLADORES COM ANÁLISE PRÉVIA DE SUA VIDA PROFISSIONAL, PESSOAL E QUE ESTEJAM LIVRES DE QUAISQUER TIPOS DE PROCESSOS CÍVEIS, CRIMINAIS, TRABALHISTAS E OUTROS; 10.MANDATO PARA OS LEGISLADORES DE 4 ANOS COM DIREITO APENAS A UMA RELEIÇÃO, PODENDO SOFRER "RECALL"(PERDA DO MANDATO POR DESVIO DE CONDUTA, PROCESSOS CÍVEIS OU CRIMINAIS, OU AINDA, IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA); 11.O PRESIDENTE DA REPÚBLICA FICARIA SUJEITO AS MESMAS REGRAS; 12. ELEIÇÃO DE JUÍZES PARA STJ e STF, ACABANDO COM A INTERFERÊNCIA DO EXECUTIVO NO PROCESSO JUDICIÁRIO SUPERIOR. O PODER EMANA DO POVO, E O JUDICIÁRIO TAMBÉM DEVE COMPREENDER O PROCESSO HISTÓRICO, PARA TAMBÉM NÃO SER VÍTIMA DO DESCRÉDITO DE NOSSAS JÁ COMBALIDAS INSTUIÇÕES REPUBLICANAS. CORDIALMENTE, SOUZA

Anônimo disse...

Há muito tempo se ouve dizer que este país não é sério...é por isso que todos sempre comentam casos de corrupção como se fosse piada. os comentaristas sempre que discorrem sobre os fatos o fazem em tom de gracejo e contam as picaretagens como se fosse engraçado. só mudaremos este quadro de corrupçaõ desenfreada quando todos passarem a comentar esses acontecidos em tom de profunda indignação e irresignação. sem isso, continuaremos sendo esse povo faceiro e adorável que trabalha quase a metade do ano pra sustentar essa cambada de "nobres políticos" que comandam a "boiada" brasileira...