terça-feira, abril 24, 2007

GOVERNO ESPERTO, OPOSIÇÃO ENVERGONHADA

Por enquanto, nesta briga entre governo e oposição, o governo tem se saído melhor. A oposição, reduzida ao PSDB, DEM, PPS e PSOL, parte para a contraposição à Lula com poucas armas, poucos guerreiros e pouquíssima garra. Não tem uma pauta política que inclua, ao lado das críticas ao governo, um projeto alternativo que a torne merecedora da confiança da parte da sociedade que rejeita Lula.Mas a oposição se mostra desnorteada.Seus principais partidos passam por uma grande crise de identidade. Sob o peso da popularidade do presidente, parecem constrangidos e se recusam à prática de uma oposição mais contundente , com receio, talvez, de serem rejeitados pelo povão,tal qual ocorreu nas eleições do ano passado.



Lula parece mostrar que é fácil amansar oposicionistas. Roberto Mangabeira e Geddel Vieira Lima não o deixam mentir...

GOVERNO ESPERTO, OPOSIÇÃO ENVERGONHADA

As relações entre Lula e a oposição neste início de segundo mandato são, para não dizer coisa pior, curiosas. Lula partiu para consolidar uma base de apoio parlamentar ampla, sólida e fiel. Quer gozar de relativa tranqüilidade no segundo governo, já que o primeiro foi marcado por turbulências que quase o derrubou do cargo. Pretende , pois, nos próximos três anos e meio, concretizar com segurança os seus planos de governo – não se sabe ao certo quais são – e seus planos de poder – suspeita-se que pretenda encabrestar o Congresso, controlar a mídia, e prorrogar o seu mandato.Afinal, Lula ao longo dos quatro anos e meio de governo, tem demonstrado virtudes até então pouco conhecidas e desempenhado com bastante desenvoltura o papel de político hábil e sagaz.

Na busca da concretização de seus objetivos, o presidente tem desenvolvido uma capacidade de se aproximar de políticos, exercendo sobre eles todo o seu poder de convencimento e de sedução, e –por que não dizer – a sua reconhecida esperteza..Conseguiu através de acordos envolvendo cargos e influência na administração, constituir uma ampla maioria na Câmara e uma maioria apertada no Senado. Neste último, casa legislativa constituída em grande parte por caciques políticos, mais exigentes nas negociações com o governo, aparentemente Lula acaba de sofrer o primeiro revés, com a formalização da CPI do Apagão Aéreo. Não que a investigação sobre a crise no setor aéreo em si traga algum risco ao governo,já que ela é crônica, mas sempre existe a possibilidade de que as investigações tomem outros caminhos, e tal como ocorreu com a cPI dos Correios, coloque o governo na defensiva. É justamente o que Lula não quer

.Para isto tenta amaciar, em conversas privadas, o ímpeto dos principais líderes da oposição. Primeiro, foi o líder do PSDB no senado, Arthur Virgílio, que aceitou uma carona no aerolula no retorno do sepultamento do senador Ramez Tebet em Mato Grosso do Sul. Depois foi ACM que, internado no Instituito do Coração em SP recebeu uma visita de cortesia do presidente, após o que passou, visivelmente, a moderar seus ataques verbais ao presidente em seus discursos no Senado. Agora foi a vez do Senador Tasso Jereissati , presidente do PSDB que convidado ara uma conversa privada no Palácio do Planalto, saiu de lá dizendo que “fazer oposição não é xingar, gritar ameaçar. É estar contra no momento certo”. O que não quer dizer muita coisa.

Por enquanto, nesta briga entre governo e oposição, o governo tem se saído melhor. A oposição, reduzida ao PSDB, DEM, PPS e PSOL, parte para a contraposição à Lula com poucas armas, poucos guerreiros e pouquíssima garra. Não tem uma pauta política que inclua, ao lado das críticas ao governo, um projeto alternativo que a torne merecedora da confiança da parte da sociedade que rejeita Lula.Mas a oposição se mostra desnorteada.Seus principais partidos passam por uma grande crise de identidade. Sob o peso da popularidade do presidente, parecem constrangidos e se recusam à prática de uma oposição mais contundente , com receio, talvez, de serem rejeitados pelo povão,tal qual ocorreu nas eleições do ano passado.

Não tiveram a perspicácia de enxergar que o Brasil não é constituído apenas por uma multidão de pobres, iletrados e desinformados, dependentes das esmolas governamentais. Existe uma outra multidão que quer atuação mais eficiente do governo nas áreas que lhe compete, e menos voracidade na cobrança de tributos.E quer mais: que desburocratize a administração, que revolucione o ensino público e que induza o crescimento econômico. Falta aos partidos de oposição incorporar as aspirações da classe média, tão desprezada por este governo, e que quer espaço para trabalhar com liberdade, sem a presença castradora do estado.E sem o assistencialismo demagógico que marca o governo Lula.

Diante de uma oposição fraca e desunida, Lula continuará usando de toda a sua habilidade pessoal e de todos os recursos públicos para reduzi-la a um espaço cada vez menor., Tenta mostrar a nosotros, pobres mortais , que é possível até mesmo reduzi-la a zero. Afinal, Geddel Vieira Lima não era até ontem um ferrenho opositor do governo na Câmara? O políticólogo Roberto Mangabeira não chegou, através de um artigo contundente que circula pela internet, a chamar o governo de Lula “o mais corrupto de toda a História” e a pedir o seu impeachment?Ambos foram silenciados e premiados com um ministério. Donde é permitido concluir que a atual oposição ao governo vai até onde e até quanto o presidente esteja disposto a pagar. Com o nosso dinheiro, é claro.

240407

4 comentários:

Anônimo disse...

é O QUE VC DISSE E MAIS UMA COISA: muita publicidade.Lula gasta mais de R$ 1 bi em publicidade O presidente Luiz Inácio Lula da Silva bateu o recorde com gastos em propaganda estatal federal. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, em 2006, o valor investido na área pelos órgãos da administração direta e indireta chegou a R$ 1,015 bilhão, a maior cifra registrada desde 1998, quando a contabilidade passou a ser unificada. Para os períodos anteriores, não há dados disponíveis. Segundo o ministro Franklin Martins, da Secretaria de Comunicação Social, os números da publicidade "refletem uma presença forte das estatais, pois estão entre as maiores do Brasil e precisam competir no mercado". As cifras divulgadas não incluem o dinheiro usado em publicidade legal, como editais e balanços. Também não são conhecidos os custos de produção dos comerciais, que são pagos à parte para as agências. Além disso, o governo alega razões estratégicas para não informar os investimentos das estatais em patrocínios.

ISAIAS disse...

Somente cego ou mal intencionado não consegue ver os rumos que o governo do molusco vai tomando. Vc não tem razão ao chamar esta oposição de envergonhada. Eu digo mais é SEM VERGONHA mesmo. É sem caráter, pois faz acordos sujos com o governo na calada da noite. LULA vem preparando a cama para dormir o sono eterno do poder. vem aí a tal TV estatal. preparem-se que o nosso Hitler tupiniquim ainda vai dar o que falar.

Rebeca disse...

Fernando e pessoal,
De uma coisa não podemos negar mesmo: Lula é inteligente, tem inteligência emocional.
Consegue converter tudo ao seu favor e com tanto dinheiro disponível, "ele consegue tudo".
De traidor a traído; de corrupto a salvador da pátria; de malandro e analfabeto acadêmico(nunca pegou de fato no pesado e nem freqüentou escola ) a ser um exemplo para ser seguido pelos jovens brasileiros; de demagogo a querer filosofar bonito..............
E o poder tem o seu fascínio. Para estar e manter nele vende-se até a alma ao diabo. Por isto todos os políticos são imorais. É o que vemos aí.

patricia m disse...

Mas o cara eh um vendido mesmo, Eles se mercem!!!!!!!! Mas,que coisa mais feia fez esse Sr Bananeira Unger! Nao conseguir sustentar a posicao por tempo nenhum, jogar a culpa nos outros, e pedir desculpa esfarrapada porque acenaram com um carguinho publico.

Tem gente que nao tem BRIOS mesmo! BRIOS e muito menos CARATER!

Lula deve convid´-los para o seu ministério. Ficariam todos no mesmo time e livraria a oposição desta gente, hem?