sábado, dezembro 16, 2006

É UM CRIME!

Muito mais do que um abuso de autoridade, o autoconcedido reajuste de 91% dos parlamentares federais é um crime contra a economia nacional e um soco na cara de uma sociedade que, compulsoriamente, deposita nos cofres públicos 40% do que ganha por força do seu trabalho. Algo precisa ser feito para reverter esta medida.




É impossível não ser tomado de indignação diante deste show de cinismo, desfaçatez e arrogância, protagonizado por deputados e senadores, ao apagar das luzes do ano legislativo. Esta legislatura, considerada por muitos dos próprios parlamentares como a pior de toda a história do Congresso brasileiro, poderia ter sido encerrada de maneira mais digna, após um quadriênio em que pontificaram mensaleiros, sanguessugas, severinos e outras máfias, numa sucessão de escândalos jamais vista e contribuindo de vez para a desmoralização de um Congresso que já não era visto com bons olhos pela sociedade.

Mas, para deputados e senadores não bastaram os vexames anteriores. Faltava a “consagração” final. E ela veio na forma de um aumento salarial de 91%, passando de R$12.847,00 para R$24.500,00, num momento em que o crescimento econômico do país se dá em ritmo de jabuti, a sociedade passa por momentos de grande restrição financeira e as obras públicas e serviços fundamentais – infra-estrutura, educação, saúde - estão praticamente paralisados, sob a justificativa governamental de que faltam verbas.

Segundo dados publicados na Folha de sexta-feira, somados o salário básico aos diversos benefícios recebidos, cada parlamentar custará aos cofres públicos o absurdo de R$140.000,00. Comparado a outroa países, o salário dos nossos parlamentares supera o de seus colegas em países como os Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Alemanha, México, Chile, Nova Zelândia e Portugal, todos eles com PIB per capita superior ao do Brasil.O agravante nesta decisão criminosa – e não há outro adjetivo mais apropriado para defini-la – é que ela certamente vai gerar efeito cascata sobre os legislativos estaduais e sobre as câmaras municipais provocando, de imediato, uma avalanche de aumentos e reivindicações por aumentos em todo o funcionalismo.

Mais espantoso é a passividade com que a sociedade brasileira, pelo menos até o momento, tem reagido a esta agressão. O assalto praticado contra os cofres públicos está a exigir uma resposta contundente da sociedade. Alguns setores – OAB e CNBB – já externaram de maneira tímida o seu protesto. Mas somente isto não basta. É necessário que estes protestos se multipliquem, que a mídia continue, sem trégua, a destacar o assunto , que sejam promovidas quantas ações judiciais forem necessárias exigindo a anulação do ato do Congresso, que seja feito uma pressão no sentido de que se moralize a legislação que trata dos salários de parlamentares e de altos funcionários da administração. Enfim, é preciso que o povo, literalmente, vá às ruas e de lá não saia enquanto os parlamentares não reverterem a sua decisão.

Se isto não for feito, se o silêncio e a passividade prevalecerem sobre as poucas vozes de lúcida indignação, os parlamentares brasileiros terão recebido um aval tácito da sociedade. Estarão autorizados para, nos anos subseqüentes, voltarem a praticar o crime com a mesma desfaçatez e cinismo.
161206

15 comentários:

tf disse...

Aldo e Renan combinaram este aumento, com o beneplácito de Lula, para afundar as candidaturas de Chinaglia e Agripino.
Ou seja, para comprar a reeleição, assim como já virou hábito em outras esferas.
Quer que o Agripino se manifeste contra para, assim, enterrar de vez as suas chances de assumir o Senado?
Vocês já ouviram falar do baixo clero que elegeu Severino?
Cobrem do Aldo, do Renan e do Corregedor..

Anônimo disse...

A oposição não pode ficar inerte diante desse projeto insano. deve recusar esse aumento, ainda que Agripino tenha se tornado um aloprado de lula ao concordar com o auto-mensalão. Lula está usando, descaradamente, seus aloprados no legislativo, para ir construindo seu projeto de ditadura popular a la Chaves e Morales. Nenhum brasileiro pode deixar que esse aumento seja concretizado, temos que manisfestar de todas as formas possiveis contra esse absurdo

rosena disse...

Fernando Todos com quem converso tb estão revoltados com este absurdo.Temos que fazer algo. Não podemos esperar que petistas peçam CPI contra parlamrntars em seu governo. A oposição devia insurgir-se contra esse aumento indecenteVotação do aumento com voto aberto em plenário, ou coisa que o valha! Como aceitar o auto-mensalão calada?

Sofia disse...

Fernando, só podemos dizer e sentir o quanto é vergonhoso ser brasileiro.
É mais que absurdo a atitude dos políticos e mais ainda a “nossa” passividade, e com certeza absoluta, posso até afirmar sem ter certeza que, mais uma vez Lula não sabia de nada e deve ter ficar alheio a tudo isto.
Vamos ver se algum grupo mais organizado da sociedade, mobilize e vá pra as ruas e assim, parte da sociedade também se mobilize.

Asneiras Presidenciais disse...

Fernando Soares

O Lula como sempre só fala besteiras. Falou o que não devia sobre o aumento (Que não haverá efeito cascata, pq não permitiremos....), e foi desmentido na bucha pelo Ministro Marco Aurélio.
Que vergonha.
Este é o presidente de 60 milhões de brasileiros, que não fala para um país de 185 milhões de brasileiros.
Fico fora dos 60 milhões.

nidia disse...

Senhores,

Acho que chegamos ao auge da desfaçatez no meio político. Não nos cabe mais tanta indignação. Está impossível manter-nos calmos e sensatos e estamos a ponto de sair às ruas e partir pra ignorância. Não dá mais pra gente continuar a engolir, goela abaixo, tanta arbitrariedade e inconseqüência, ganância e abuso do poder. Estamos vivendo em uma democracia déspota, onde o Brasil virou um feudo e onde a população está sendo transformada em miseráveis, sendo acharcada pelos governantes, querendo sempre mais e mais dinheiro. È uma vergonha.
Vamos à luta, temos que fazer alguma coisa.

revoltado disse...

Pessoal. Tudo isto faz parte de um plano para calar o congreso e torna´lo submisso ao executivo. Por isto Lula se cala e até compactua.Bem disse o anônimo no comentário acima. Tudo faz parte de um plano. Lula precisa agora da reeleição de Aldo e de Renan. O aumento de quase 100% caiu como uma luva. Agora votam tudo o que o chefe mandar. Que se fodam todos!

Val disse...

Em um PAIS que o povo se respeitasse, esse congresso já tava quebrado. No dia que invadiram o Congresso e quebraram fui contra, hoje, lamento que não quebraram tudo. Eles tavam certos e nós errados.

Fernando Soares disse...

Rosena, Sofia, Nidia, amigos
As pessoas que conseguem se indignar com o baixo nível de nossa política esperam respostas rápidas da população, mas elas não vêm. Por quê? A resposta é óbvia, porém tem que ser repetida à exaustão:Falta ao brasileiro consciência política e consequente prática de cidadania. Grande parte da nossa população ainda vê nos dirigentes e políticos em geral não um cidadão por ela escolhida para representá-la - portanto sua subordinada - mas uma espécie de ser dotado de superpoderes, intermediário entre esta população e o Estado-Provedor, aquele que vai lhe dar emprego, saúde, escola,água encanada, bolsa família e o que mais seja.

O modo arrogante, cínico e, mesmo, criminoso, com que agem os nossos políticos, reflete, antes de tudo, o desprezo por um povo que eles sabem incapaz de reagir, e a certeza de que, por causa desta inércia, permanecerão impunes.Mais uma vez, insisto na mesma tecla: sem uma educação de qualidade é impossível criar no Brasil um verdadeiro sentimento de cidadania. E a resposta da sociedade a tal tipo de afronta será sempre tímida e insuficiente.Infelizmente.
Abraço a todos.

guilherme disse...

Participe contra o aumento solicitado pelo congresso assinando a petição postada no endereço eletrônico:

http://www.petitiononline.com/oeleitor/petition.html

rosena disse...

Olá Fernando Não acho que tudo esta perdido. Acho que pode ser anulada. A pressão esta fazendo efeito. Muita gente está indignada. Veja o que acabou de sair no bloog do noblat

Da Agência Estado:

"O líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS), vai propor na tarde desta segunda-feira (18), quando chegar a Brasília, uma nova reunião das Mesas da Câmara e do Senado com os líderes das duas Casas, para rever o aumento de 90,7% concedido ao salário dos parlamentares, na última quinta-feira.



O líder do PT, que votou contra o reajuste, defende um aumento que reponha a inflação dos últimos quatro anos (28,4% pelo IPCA). O último aumento do salário dos parlamentares foi em 2003.



A proposta de Fontana de uma nova reunião das Mesas, seria uma tentativa de barrar esse aumento, antes de qualquer iniciativa judicial para rever o reajuste."

Do G1:

"O PPS decidiu sair na frente e protocolou por volta de 12h20 desta segunda-feira (18) no Supremo Tribunal Federal (STF) uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) em que pede uma liminar contra o reajuste de 91% nos salários dos parlamentares do Congresso. A ação foi entregue no Supremo pelo presidente do partido, deputado Roberto Freire (PPS-PE).



No recurso, o PPS contesta o decreto legislativo de número 444, de 2002, que autoriza as Mesas Diretoras de Câmara e Senado a equiparar os salários dos parlamentares aos dos ministros do STF. O PPS alega que não há previsão orçamentária para o reajuste e que o artigo 37 da Constituição impede a equiparação salarial no serviço público."

Sofia disse...

Oi Rosena,
Também gostaria de acreditar que nem tudo está perdido.
Mas, todo o passado de nossos políticos nos mostram ao contrário.
Veja como acabou as CPIs do ano passado? E as anteriores? Quem foi julgado e condenado? Que fim levou tudo? quem repôs o que para os cofres públicos. Cozinham tudo como se cozinha um galo velho: em fogo muito baixo, quase apagando, para demorar e o povo esquecer tudo. Este e outros aumentos sempre vieram no finalzinho da "festa", quando todos(população) já estão cansados, mil e uma preocupação com o fim de ano....ano novo....a mídia nos sufoca com o carnaval vindouro e assim, tudo vira um passado distantee esquecemos de tudo e começa tudo de novo.....e claro.....com SEUS AUMENTOS garantidos.
Acredito e concordo com o Fernando: o verdadeiro sentido de ser cidadão é reconhecido por poucos. E adquirimos com uma educação de qualidade e eficiente. E nós Rosena, fazemos parte desta pequena fatia e veja.....muitas vezes estamos de mãos atadas. Tudo nos é limitado. O que precisa mesmo, é uma reação da massa da população ou grande parte dela. Uma andorinha só não faz verão. Mas um bando......quanta diferença.
Vimos por estes dias a reação dos torcedores do RS quanto a uma partidinha banal de futebol. É assim que deveria ser a reação da população em relação aos políticos e suas ações. O povo deveria se conscientizar, que até mesmos os que ganham a bolsa-família PAGAM ALTOS valores de impostos, dos quais os políticos usufruem destes impostos com aumentos abusivos, muitas mordomias, desvios de dinheiros...... Lastimável ver a reação de Lula de achar que o congresso fez muito bem o seu papel aprovando alguma cosia insignificante para o país.
Pois bem Rosena, Fernando e pessoal, nos resta SEMPRE a nossa indignação, deixar claro a nossa forma de protesto e aumentar cada vez mais, o esclarecendo das pessoas do nosso convívio da necessidade de reagir, de se unir para protestar.
Abraços

Pato Preto disse...

SEM PATERNALISMO.....esse é o caminho.

SE O POVO BRASILEIRO NÃO FOR RADICAL NUNCA E NADA VAI CONSEGUIR. NOSSA ATITUDE TEM QUE SER
UNILATERAL, NÃO DEVEMOS FICAR ESPERANDO APOIO DE ENTIDADES COMO ATÉ MESMO DA REDE GLOBO (que
está atolada até o pescoço com as falcatruas e beséses do governo e dos políticos atuais) ESTA,
NAQUELA OCASIÃO, SÓ APOIOU OS CARAS PINTADADAS PORQUE TERIA SEUS INTERESSES PREJUDICADOS
POR AQUELE GOVERNO TRESLOUCADO QUE FOI CASTRADO EM TEMPO.


O POVO (AUTONOMAMENTE) TEM QUE IMPOR A SUA DIGNIDADE, IMPOR O RESPEITO QUE MERECE E EXIGIR OS SEUS
LEGITIMOS DIREITOS COMBATENDO E EXPURGANDO COM A MESMA FALTA DE RESPEITO ESTES SENADORES
E DEPUTADOS USURPADORES.
O POVO TEM QUE, COM ORGULHO, IMPOR A SUA SUPERIORIDADE SOBERANIA E VONTADE.

ENQUANTO O POVO ESTIVER SUBSERVIENTE, AMEDRONTADO, ACUADO RESPEITANDO ESSES VERDADEIROS
PÁRIAS POLÍTICOS, JAMAIS TERÃO GOVERNANTES DIGNOS DE SEU MERECIMENTO.

SÃO ELES, VAGABUNDOS QUE PASSAM 4 ANOS DE MANDATO SEM FAZER NADA, SEM TRABALHAR, SEM SE
PREOCUPAR COM O POVO E COM O PAÍS......NÃO APRESENTAM A MÍNIMA PRODUÇÃO CONDIZENTE
COM A QUANTIDADE DE MÃO DE OBRA QUE REPRESENTAM.(mais de 500 usurpadores).
O POVO TEM QUE SE CONCIENTIZAR DE QUE NÃO PASSAM VERDADEIRAMENTE DE LADRÕES À SERVIÇO
DE INTERESSES PRÓRIOS, MESTRES EM FALCATRUAS, FINGINDO GOVERNAR A NAÇÃO REPRESENTANDO UMA
REPÚBLICA APODRECIDA POR ÊLES.


ELES MERECEM O MESMO TRATAMENTO QUE É DADO À QUALQUER LADRÃO OU QUALQUER CRIMINISO,QUALQUER
OUTRA ATITUDE EMPREGADA SERÁ INÓCUA.

rosena disse...

Ap ressão serviu pra algo. Eles vão ter que decidir novamente. O brasil deveria parar nnesta quarta > tods pressionandocontra o aumento.Zero por cento!
Noticia do blog do noblat:
Às 17h, os líderes da Câmara e do Senado e os integrantes das Mesas Diretoras das duas Casas se reúnem para rediscutir o reajuste dos próprios salários.



Depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que obriga o Congresso a votar o aumento salarial, as lideranças definirão qual a proposta será acordada e como será votada.



Apesar das críticas do PSOL, PT, PDT, PPS e PV, os defensores do reajuste de 91% ainda são maioria.



Como o assunto vai a voto no plenário, provavelmente nesta quarta-feira, será possível determinar como votou cada um dos deputados e senadores.

Sofia disse...

Oi Rosena, Fernando,
Como ando muito decepcionada com os políticos, não acreditei num possível mudança de rota.Graças a Deus, parece-me que enganei.
Ficarei, ficaremos ligados em Brasília hoje, para ver o que acontece. Se derrubar este vergonhoso aumento....é sinal de bons tempos. Torçemos para isto.
Abraços