domingo, outubro 29, 2006

MOMENTO TRISTE

Mas a vitória de Lula por um número expressivo de votos não significa uma absolvição pelos crimes de seu governo, nem um passaporte para a continuação, no próximo governo, dos atos ilegais e antiéticos do seu atual governo. É bom que ele não esqueça que uma parcela significativa da população, que votou em Alckmin, repele este tipo de comportamento e quer que o Brasil seja passado a limpo.


Provavelmente pela primeira vez na História do Brasil a vitória de um candidato à presidência, entre aqueles que se preocupam com os valores éticos e morais na política, é motivo muito maior de tristeza, preocupação e cautela do que de comemoração. É óbvio que os partidários da candidatura de Lula devem estar eufóricos, pois o seu candidato partiu do fundo do poço em que parecia metido em meados do ano passado, para uma vitória significativa sobre o candidato oposicionista. Mas para eles é difícil explicar o que esta vitória significa em termos de aperfeiçoamento político do País.

Envolvidos pelo discurso “anti-elite” que sobrepujou o discurso “pela ética na política”da oposição, a maioria dos eleitores optou pela falácia petista de que Lula é o único capaz de acabar com as desigualdades neste país. Enfim, uma vitória do povo sofrido contra a elite malvada. Convencidos de que no Brasil existe uma elite egoísta que só quer ver a caveira da massa excluída – sem que lhes fosse explicado bem se desta elite faz parte o governista J Sarney ou o oposicionista ACM – os eleitores de Lula o escolheram como uma espécie de messias capaz de tir´-lo do cativeiro e conduzi-lo à terra prometida da igualdade social.Poucas vezes o Brasil assistiu um trabalho tão bem feito de manipulação das massas e de compra de consciências com o dinheiro tomado da classe média e transferidos para o bolsa família e outros programas assistencialistas.

Este é, sobretudo, um momento triste. Mais triste, porque sabemos que se deu pela vontade da maioria do povo, enganado e iludido por uma propaganda maniqueísta onde não faltaram mentiras, manipulação de consciências,tentativas de desmoralização dos adversários e uso e abuso da máquina pública.

Já tivemos outros momentos em que a maioria iludida e enganada consagrou nas urnas candidatos que, no governo, mostraram-se verdadeiros desastres, como foram os casos de Jânio Quadros e Fernando Collor Mas a grande diferença é que enquanto estes candidatos ainda não tinham sido experimentados , Lula foi reconduzido ao poder, após quatro anos de poder em que as evidências de inaptidão para o cargo e suspeitas de cumplicidade com esquemas corruptos.já seriam mais do que suficientes para que fosse submetido a uma humilhante derrota.Não foi. Pelo contrário, foi “premiado”com uma votação expressiva.

Mas a vitória de Lula por um número expressivo de votos não significa uma absolvição pelos crimes de seu governo, nem um passaporte para a continuação, no próximo governo, dos atos ilegais e antiéticos do seu atual governo. É bom que ele não esqueça que uma parcela significativa da população, que votou em Alckmin, repele este tipo de comportamento e quer que o Brasil seja passado à limpo.E esta parcela da população já será suficiente para cobrar do novo governo Lula seriedade e compromisso com as causas públicas e para exigir que os fatos passados não fiquem vencidos. Se Lula, embriagado pela vitória, optar por um governo fora dos trilhos da democracia e carregado de demagogia populista encontrará resistência dos setores mais lúcidos e conscientes da sociedade.Este será um dever de todos nós.
291006

9 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns PT com seus erros e acertos, mostra que é forte, e não será uma elite midiático que o derrubará. O PT nasceu do povo e no meio dele, por isso sua RESISTÊNCIA frentes as crises.

Só os fortes resistem no meio das crises.

rosena disse...

Fernando O Brasil está de luto. Como alguém já falou aqui, hoje a ignorância venceu a decência, eu diria a corrupção dobrou o Brasil. Só espero que não dividam o Brasil tal e qual Chaves na Venezuela. Não há muito o que dizer mais, só lamentar.

Ferraro disse...

O que o povo sofrido não sabe, e que ficou com as migalhas desse governo. Fatos como dinheiro doado à PETRUS, financiamento do metrô em Caracas, construção de uma hidroelétrica no Haite, e outros desvios que dariam dignidade a esse povo sofrido, como um atendimento médico razoável e humano, educação, e trabalho digno e não essa bolsa mamãe. Inclusive saneamento, mas como eles poderiam dar saneamento para o povo sofrido, se foram incapazes de sanear as suas fileiras?

O CHORO É LIVRE disse...

As elites não sabem onde esconder a cara. Bem que tentaram derubar o único presidente da historia com sentimento popular. O povo soube dar a resposta a altura. Sugiro que as eleites e seus defensores se naõ estiverem satisfeitos tomem o rumo de Maiami ou de alguma paraiso fiscal, dos vários que existem pelo mundo afora. Com o dinheiro roubado dos esforços dos brasileiros terão ainda muito o que gastar. PARABÉNS LULA PARABENS POVO BRASILEIRO!!!!!!!!!!
SORUS

blogueiro consciente disse...

Muito bom o seu artigo! Eu acrescentaria o seguinte:
Lula sai menor em 2006. E sai pior: sai sem um partido que um dia se chamou PT. Ontem, no seu palanque, nem Mercadante estava presente. Caíram todos: José Dirceu, Genoino, Palocci, Gushiken, Berzoini, Silvinho, Delúbio,Lorenzetti, Freud Godoy, onde estavam os felizes petistas de 2002, que embalaram o sonho petista durante 25 anos?
Ali estavam Tarso Genro, um derrotado político. Ali estava Dilma Roussef, que nunca ganhou uma eleição. Ali estava Marta Suplicy, outra perdedora. E somente o Dulci (?) atrás de Lula, puxando palmas. Bem, tinha uma figura brilhante ao lado do Lula: Márcio Tomaz Bastos.Lula fez menos votos, Lula saiu um político menor, que vai ter que sair correndo nesta segunda-feira para se aconchegar com Sarney, Jader, Collor, Delfim e outros ...Como vc diz é um momento triste para o Brasil

Júlio César Montenegro disse...

MÍDIA VENDIDA VENCIDA
A famiglia CIVITA, reunida em MESQUITA, quis melar a eleição com azul MARINHO, mas nosso sangue vermelho fez com que todos entrassem em FRIAS.
Aos donos dos latifúndios na mídia (os CIVITAS de veja-abril; os MESQUITAS do estado de são paulo; os MARINHO de globo, rediglobo, época; os FRIAS da folha de são paulo) muito obrigado pelos fuxicos, mentiras, manipulações, alarmes falsos, tricas, futricas e golpes que armaram e divulgaram para empurrar a eleição pro 2° turno:
Vocês perderam feio!
NÓS VENCEMOS BONITO!

P.S. 1)O povo, desprezado por vocês, elegeu Lula no Brasil, derrotou Sarney no Maranhão, Magalhães na Bahia, Tasso no Ceará.
2)Vocês já sabem quem foi o "indeciso" Alan Brito que a rediglobo ARRUMOU pro debate?!!!!!!

Sofia disse...

Fernando,
Como você disse em seu ótimo artigo, é um momento triste da história do Brasil. Resta-nos a indignação, a repulsa das atitudes dos petistas, lulistas e do próprio Lula. O povo, a massa que elegeram Lula, pensam que fizeram o que era certo para o Brasil e para si próprio. Só que foram enganados pela propaganda alto astral, colorida, enganosa, mentirosa e manipulada. Só ficaram com o restinho, moedinhas dos trocos da bolada e se sentem felizes pelas migalhas....isto é muito triste, muito triste para um povo. Lula agora é um REI NÚ e solitário. Nós, já podemos prever o que será nos próximos anos: paira sobre si todos os casos de corrupção; descrédito político e pessoal; desmoralização mundial diante dos grandes líderes; grandes dificuldades de governar; o segundo mandato é sempre o mais difícil de se ter, uma vez que não poderá dizer que o “passado é que culpado”; juros lá nas alturas; aumento das taxas tributárias; previdência falida e sem dinheiro para honrar com seus pagamentos; mais casos de corrupção e desvio de dinheiro; o caos na saúde; o caos na educação.....e a lista é grande. será que continuará a ser omisso em tudo? Lula tem a filosofia da maioria dos funcionários públicos: não dá valor ao dinheiro publico e não se sente responsável por nada e nem ninguém. Sabe, fico pensando como um chefe de uma quadrilha e seus “companheiros” ainda podem ser coroados e a aplaudidos por um povo? Mostra o quanto esta população é desprovida de uma educação de qualidade, de consciência política, de valores de cidadania.
Como no comentário de blogueiro consciente,triste foi ver a cena de Lula e de alguns membros falidos do Pt.A imagem de seu rosto não era de alegria de ter vencido. Cadê os verdadeiros companheiros dos momentos áureos do Pt? Não puderam participar da festa, né. Lula é grande engodo, um farsante de toda nossa história. Ele critica a elite, mas ele, é o um dos MILIONÁRIOS desta elite. Porém, ele nunca precisou trabalhar duro para o ser e nem é herdeiro de nada. Ele nunca deu empregos para ninguém, nunca pagou IR.....E agora vem dividir a população em classes: os ricos, classe média e os pobres, sendo que os ricos e classe média não querem que os pobres tenham acesso a nada.
É lastimável a sua reeleição.
E mais lastimável era ver a cara do ministro da JUSTIÇA ao lado de Lula.Cadê as nossas Leis? Cadê?

SORUS disse...

Sofia. O seu comentário está eivado de preconceitos tipicos daqueles que tratam a política como uma ação entre amigos. Amigos bem situados socialmente que querem que a maioria do povo se dane. Mas o povo deu a lição nesta elite egoista e nojenta.
PARABÉNS LULA, PARABÉNS BRASIL!!!

Júlio César Montenegro disse...

Bem gente boa, estou me despedindo.
Não aguento mais a torcida contra de vocês.Esse clima de velório está também no artigão (ele ganha por linha escrita?) do Arnaldo Bozó ("Eu sou da globo!") de hoje, 31/10. De velório e apocalipse, prevendo/desejando, como a Sofia aqui, todas as desgraças pro Brasil onde vivemos. Pelo menos eu vivo aqui e vou continuar. Felizmente!
Pois é Sofia, desprezar a nossa população (da qual por que você se exclui?!) e se preocupar com uma tal "desmoralização mundial diante dos grandes líderes" é coisa típica de FHC e todos colonizados como ele. Afinal o "maior" dos líderes mundiais, o Bush, é grande exatamente em que???!!! Não vale perguntar pra iraquianos, afegãos ou pros latino-americanos que tenham consciência e memória. Fui.