sexta-feira, junho 02, 2006

LULA E RONALDINHO GAÚCHO

Até que ponto os governantes de plantão tiram proveito da conquista de uma copa do mundo? Bem que eles tentam associar as conquistas esportivas internacionais às realizações de seus governos, mas quase sempre se dão mal. O povo, felizmente já está sabendo separar uma coisa da outra, e, no final, a avaliação histórica de um governo se faz pelo que ele fez de positivo ou de negativo no campo político, social e econômico, e não pelo fato de algum Pelé, Garrincha, Romário ou Ronaldo ter conquistado em gramados estrangeiros o sonhado “caneco”. Talvez no passado esta distinção entre realizações político-administrativas e conquistas esportivas tenha se dado com menos nitidez do que agora acontece,mas hoje, felizmente, não é tanto assim

O Brasil conquistou as suas cinco copas mundiais nos governos de Juscelino (58), Jõao Goulart ( 62),Médici ( 70), Itamar( 94) e Fernando Henrique( 2002).Quais deles foram realmente beneficiados politicamente pelo clima de euforia popular que se seguiu à conquista? O caso mais emblemático foi o do general Médici, no auge do regime militar. A propaganda oficial, preocupada em criar o mito de que o ambiente de crescimento econômico, em que o país vivia, seria eterno, acrescentou no cardápio das grandes obras do regime o brilhante desempenho dos craques brasileiros em gramados mexicanos. Mais tarde, se viu que as realizações daquele período eram castelo de areia e o que ficou foi a conquista esportiva.

Doze anos antes, em 1958, a conquista da primeira copa do mundo também havia sido feita num clima de euforia desenvolvimentista, E o presidente JK havia procurado tirar proveito político de tal sucesso esportivo. Mas então, diferente do que viria acontecer em 1970, o crescimento do país era real e a política atravessava um dos seus raros momentos de estabilidade democrática. Portanto, independentemente da vitória esportiva na Suécia, o governo de JK passou por uma avaliação positiva da História .

Que outros governantes tiveram algum benefício das outras conquistas? Nenhum deles. Em 1962, ano da conquista do bi-campeonato, J Goulart já sofria os efeitos de uma crise que atravessou todo o seu governo, desde a sua posse contestada pelos militares em1961 até a sua derrubada pelo golpe de 1964. Não teve tempo sequer de saborear o gostinho da conquista brasileira no Chile. Em 1994, após um prolongado jejum de 24 anos sem conquistas, Romário e companheiros conquistaram a Copa nos Estados Unidos. O presidente Itamar Franco já estava em final de mandato, mas havia uma campanha eleitoral em curso, e o interesse dos que detinham o poder naquele momento era eleger Fernando Henrique. É evidente que o governo mais uma vez, tentou usar em seu favor a conquista esportiva. O fato é que a conquista da Copa pode até ter dado uma ajudazinha nos propósitos do governo, mas foi insignificante se considerarmos a propaganda e os primeiros efeitos positivos que o plano Real trouxe para a economia e para o bolso da população. Independente, portanto, da conquista ou não daquela Copa, Fernando Henrique venceria aquelas eleições sem muito esforço. O contrário aconteceu em 2002, quando nem as jogadas de Ronaldo na Coréia e no Japão, nem as cambalhotas de Vampeta na rampa do palácio salvaram o governo FHC de uma derrota para Lula.

Este ano não será diferente. Coincidindo a Copa com as eleições presidenciais, e sendo Lula candidato à reeleição, é quase certo que a propaganda governamental tentará associar um possível sucesso do Brasil ao governo do sapo barbudo, tão carente de realizações positivas. Isto até poderá criar um clima positivo para a campanha petista. Mas será momentâneo. O que prevalecerá, na hora do eleitor depositar o seu voto, será aquilo que ele enxergar de positivo ou de negativo neste governo, e não as jogadas de Ronaldinho Gaúcho & Cia nos gramados alemães.

160506

4 comentários:

Fui PT disse...

A vitória brasileira vai empolgar Lula. Ele dirá que nunca houve no brasil uma seleção que conquistasse a copa com tanto brilho quanto a do seu governo. Dito isto, partirá para um churrasco regado a muita cachaça

Anônimo disse...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»

Anônimo disse...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»

Anônimo disse...

I find some information here.